SAÚDE


Com a chegada do inverno, a queda das temperaturas faz com que muitas pessoas mudem seus hábitos alimentares. Frutas, legumes, verduras e alimentos frescos acabam ficando de lado e dão espaço a pratos quentes, sopas e alimentos ricos em carboidratos e proteínas, mas pobres em vitaminas e nutrientes vitais para o bom funcionamento do corpo humano.
Apesar das tentações dessa época do ano, é importante não cortar da dieta os “alimentos coloridos”, alerta a nutricionista Cibele Salomão. Para ela, há diversas formas de driblar a tendência de manter hábitos menos saudáveis durante o inverno usando a criatividade. A especialista cita como exemplo os chás que podem ser feitos com as cascas das frutas típicas da estação mais fria do ano.
“No maracujá, por exemplo, que também é uma fruta típica do inverno, a propriedade calmante vem da casca. Então, é só lavar bem e fazer um chá, que aí você tem várias propriedades no alimento ‘quentinho’. É uma coisa que não é muito típica, mas eu falo que é para poder ter os benefícios das frutas mesmo que a pessoa não queira comer alguma coisa fria”, destaca Cibele Salomão.
Sobremesas
Outra orientação da nutricionista para que o consumo de frutas não seja reduzido no inverno é a preparação de sobremesas simples. “A pera e a maçã, para quem tem muita vontade de comer doce no inverno, eu peço para assar no forno e jogar um pouco de canela. Quando você assa, você as desidrata um pouco e enaltece o sabor doce delas. Fica como se fosse uma sobremesa”, ressalta. Ela destaca, no entanto, que, no caso de frutas e verduras, é importante sempre deixá-las al dente, estado em que o alimento ainda apresenta firmeza ao ser mordido, para que os principais nutrientes não sejam perdidos durante o processo de cozimento.
A especialista cita também a importância de escolher horários mais adequados ao consumo de frutas. Para ela, a manhã é a parte do dia mais indicada para a ingestão desse tipo de alimento. “É importante também ter disciplina, para não deixar de comer as coisas só por causa do clima. É bom sempre deixar para consumir as frutas pela parte da manhã, que está menos frio, porque à noite a pessoa realmente pede uma coisa mais quente”, conclui.
Confira abaixo algumas das frutas típicas do inverno e suas características:
Abacate: Rico em fibra, ferro, magnésio, vitamina C, ômega 3 e também em gordura de boa qualidade. Traz saciedade muito grande;
Maçã: Fruta adstringente, rica em água, o que ajuda a limpar a laringe durante o inverno, em fibra e em vitaminas B, C e E;
Tangerina: Fruta adstringente, rica em vitaminas A e C e do complexo B. Possui substâncias antioxidantes, que alteram o processo do envelhecimento;
Morango: Rico em vitaminas C e A. Possui substâncias antioxidantes;
Caqui: Rica em frutose, ferro, cálcio e vitaminas;
Figo: Rico em antioxidantes, possui em sua composição o zinco, elemento típico das frutas oleaginosas;
Pera: Rica em vitaminas, fibra, também possui propriedades adstringentes;
Romã: Rica em substâncias antioxidantes, vitamina C e fibra;
Goiaba: Rica em água (quase 80% de sua composição), potássio, fósforo, vitamina C e cálcio, além de ser uma fruta de baixo valor calórico. (Com Portal Brasil)

Compartilhar Google+


Comentário(s)

Publicidade


Busca

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes

'Orgulho e Paixão'


'O TEMPO NÃO PARA'


'Segundo Sol'


Receita do dia: Escondidinho de frango


Diante da crise, 3,3 milhões de brasileiros desistiram de procurar emprego, diz IBGE


1