Número de fatalidades de trânsito no Estado de SP apresenta redução no 1º trimestre
Número de fatalidades de trânsito no Estado de SP apresenta redução no 1º trimestre

O Estado de São Paulo registrou, no primeiro trimestre deste ano, o menor número de mortes no trânsito desde 2015. Entre janeiro e março, foram 1.205 fatalidades em ruas e estradas contra 1.212 no ano passado (-0,6%).
Na comparação com os três primeiros meses de 2015, início da série histórica do Infosiga SP, a redução é de -24,5% (1.597 óbitos). Em março, foram registradas 429 ocorrências, queda de -4% na comparação com março de 2018 (447 casos). As reduções foram influenciadas pela significativa queda no número de atropelamentos no trimestre (-15,4%).
Diminuição
O Infosiga SP também aponta redução dos índices em 8 das 16 regiões administrativas do Estado. Houve queda nas regiões de Itapeva (-30%), Ribeirão Preto (-26%), Franca (-25%), São José dos Campos (-22%), Registro (-11%), Sorocaba (-9%), Presidente Prudente (-8%) e Campinas (-4%) em relação ao primeiro trimestre de 2018.
Os aumentos aconteceram nas regiões de Barretos (+42%), Araçatuba (+37%), Central (+30%), Marília (+26 %), São José do Rio Preto (+25%), Baixada Santista (+8%), Região Metropolitana da Capital (+3%) e Bauru (+3%).
Entre os acidentes em que foi possível identificar com precisão o local da ocorrência, a maior parte aconteceu em vias municipais (57,1%), enquanto (42,9%) foram em rodovias.
Ocorrências
Os novos dados do Governo de São Paulo revelam que a acentuada queda no número de vítimas pedestres (-15,4%) impactou os números no Estado. Entre janeiro e março de 2019, foram registradas 286 ocorrências contra 338 em 2018. Em março deste ano, foram 97 vítimas contra 137 no mesmo período do ano passado. No trimestre, 60,1% dos atropelamentos aconteceram em vias municipais e 35,7% em rodovias. Em 4,2% dos casos não foi possível identificar com precisão o tipo de via.
Já o número de vítimas motociclistas registrou aumento. Em 2019, foram 439 casos contra 415 nos três primeiros meses de 2018 (+5,8%). Somente em março ocorreram 160 fatalidades contra 139 no ano passado (+15,1%).
Ocupantes de automóveis aparecem em terceiro lugar nas estatísticas e com aumento no número de ocorrências. Foram 310 no primeiro trimestre de 2019 contra 275 no período anterior (+12,8%), sendo 106 registradas em março deste ano e 92 em 2018 (+15,2%). A grande parte dos acidentes fatais envolvendo esse grupo ocorreu em rodovias (65,8%).
Fatalidades envolvendo ciclistas aparecem em quarto lugar nas estatísticas. Ao todo, foram 93 ocorrências em 2019 contra 87 em 2018, alta de +6,9%. Apenas em março foram 35 casos, enquanto no ano passado foram 30 vítimas (+16,6%). Em 73,1% dos acidentes, o ciclista foi atingido por outro veículo, sendo que em 47% dos casos há um automóvel envolvido na colisão.
Perfis
O perfil da vítima de acidente no Estado é homem (80,7%), condutor do veículo (57,9%) e cerca de um quarto dos casos (26,6%) envolve jovens com idade entre 18 e 29 anos. Os acidentes estão concentrados no período da noite (49%) e nos finais de semana (48,5%).

Compartilhar Google+


Comentário(s)

Publicidade










 

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes






1