Operação Cérbero prende 22 pessoas em Mato Grosso do Sul e São Paulo
Operação Cérbero prende 22 pessoas em Mato Grosso do Sul e São Paulo

Policiais civis dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul deflagraram nesta sexta-feira (28) a Operação “Cérbero”, com a finalidade de combater o tráfico de drogas.
Até o fechamento desta edição, às 17h, haviam sido cumpridos 22 mandados de prisão e 25 de busca e apreensão.
Destes, um mandado de prisão foi em cumprido em Presidente Prudente, um em Caiuá e dois em Teodoro Sampaio, onde também houve um flagrante por tráfico de drogas. Em Rosana foi cumprido uma busca domiciliar.
Diligências estavam sendo realizadas em Nova Andradina, Ivinhema, Batayporã, Dourados, em Mato Grosso do Sul, e em Rosana, Marília, Presidente Prudente, São José dos Campos, Teodoro Sampaio e Caiuá, no Estado de São Paulo.
Segundo a Polícia Civil de SP, as investigações foram iniciadas pela Polícia Civil do MS, em Nova Andradina, através da Seção de Investigações Gerais (SIG), em novembro de 2018, o que deu origem a Operação “Gênesis”.
Durante a “Gênesis”, descobriu-se uma associação criminosa que praticava tráfico de drogas em Nova Andradina e região, o que exigiu troca de informações entre as polícias dos dois Estados.
O avanço das investigações mostrou que os grupos agiam também em Rosana, onde a polícia já apurava o tráfico de entorpecentes.
O trabalho em conjunto das polícias desmantelou cinco associações criminosas que atuavam na venda de drogas e se dedicavam ao transporte interestadual de drogas.
De acordo com a polícia, os integrantes dessas associações criminosas transportaram nos últimos meses cerca de 800 quilos de drogas ilícitas de um Estado para o outro.
Para desmantelar os grupos, foi deflagrada uma nova operação, a “Cérbero”, que reuniu todas as ordens judiciais em um só dia.
“As provas serão compartilhadas entre as unidades policiais envolvidas, a fim de se reforçar todo o arcabouço probatório já obtido”, informou, em nota, a Polícia Civil de SP.
A Operação “Cérbero” contou com o envolvimento de 96 policiais civis e 32 viaturas.
O nome
Segundo a polícia, Cérbero, na mitologia grega, era um monstruoso cão de três cabeças. A denominação faz alusão ao fato de que a droga dessas associações para o tráfico era proveniente de Dourados, passava por Nova Andradina (onde era distribuída) e depois seguia para o Estado de São Paulo.
Por isso, a polícia cita que se tornou necessária a repressão uniforme e simultânea em três frentes, em três investigações.

Compartilhar Google+


Comentário(s)

Publicidade










 

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes






1