Mais de 722 mil processos estão em andamento nos fóruns da região de Presidente Prudente
Mais de 722 mil processos estão em andamento nos fóruns da região de Presidente Prudente

 

Nesta sexta-feira, 20, o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, esteve em visita na região de Presidente Prudente, a 5ª RAJ (Região Administrativa Judiciária), que inclui o Fórum de Presidente Venceslau.
Calças está prestes a finalizar sua gestão no TJ e, segundo ele, sua visita teve por finalidade fazer um balanço das ações do Tribunal na região, além de deixar seus agradecimentos aos magistrados, nas pessoas do diretor da 5° RAJ, juiz João Pedro Bressane de Paula Barbosa, e do diretor do Fórum de Presidente Prudente, juiz José Wagner Parrão Molina, e aos representantes do poder público e da sociedade civil.
O desembargador informou que o número de processos em andamento na região até 19 de outubro soma 722.568. Destes, 180.578 apenas no Fórum de Prudente. Somente no mês de outubro, 26.290 novos processos foram distribuídos na 5ª RAJ. 
Disse ainda que os processos de maior relevância na região tem relação com a atividade econômica que a destaca, a agropastoril, entre os quais, os processos sucroalcooleiros, imobiliários. Cita ainda as ações penais como os que numericamente sobressaem.
A explanação de dados faz parte do balanço que o presidente do TJ já fez em outras oito Regiões Administrativas Judiciárias, e a análise do trabalho também passa por desejos ainda não alcançados. “Precisamos de uma nova roupagem no sistema penitenciário, porque temos um número muito alto de detentos por tráfico de entorpecentes. Especialistas já trabalham para saber se há outra possibilidade senão o simples encarceramento, tendo em vista que mantê-los geram, além de tudo, muitos custos”, afirmou ao jornal “O Imparcial”
Avanços
Calças disse que um dos grandes êxitos da gestão em relação à 5ª RAJ foram as transferências de líderes de facções criminosas de presídios da região para penitenciárias federais. “A ação trouxe segurança ao povo de São Paulo, especialmente ao povo da região de Prudente”, justificou. O desembargador compartilhou o protagonismo da ação com as secretarias estaduais de Administração Penitenciária e de Segurança Pública, além do Ministério da Justiça e do governo, na pessoa do govenador João Doria (PSDB). “Temia-se que na operação ocorressem retaliações como as do dia 15 de maio de 2006, mas não ocorreu”, disse ele
Em relação à celeridade da justiça, o presidente do TJ considera que se notou melhora depois que o Tribunal adotou o processo eletrônico, garantindo agilidade e maior eficiência aos trabalhos dos magistrados. “É uma política pública de melhorias, já precisamos adotar um sistema mais recente, o nosso já está se tornando obsoleto”. 
(Com O Imparcial)

Compartilhar Google+


Comentário(s)

Publicidade










 

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes

Resumo de 'Éramos Seis'


Resumo de ‘Bom Sucesso’


Resumo de 'Amor de Mãe'




1