Polícia apreende medicamento para emagrecer sem registro da Anvisa
Polícia apreende medicamento para emagrecer sem registro da Anvisa


A Polícia Civil, em Panorama, apreendeu nesta quinta-feira (5), remédios para emagrecimento que eram vendidos em desacordo com regras da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e que também poderiam causar danos à saúde.
Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão que resultaram na localização de 49 frascos do medicamento e 11 comprimidos avulsos, que estavam em duas residências na cidade.
Os frascos eram vendidos por cerca de R$ 200 cada. Folhas com anotações com conteúdo referente a supostas vendas dos produtos também foram apreendidas em uma das residências.
A investigação teve início após a polícia receber uma informação da Vigilância Sanitária Municipal de que os medicamentos eram comercializados em Panorama, que a venda era feita por particulares em suas casas e que o órgão público estava impedido de realizar a fiscalização no local por não se tratar de um estabelecimento comercial
Mediante a isso, após identificar os prováveis locais e quem seriam as pessoas responsáveis por estar comercializando os produtos de forma irregular e proibida, a Polícia Civil solicitou buscas nos locais e a Justiça expediu os mandados.
Foi instaurado um inquérito policial e, em razão deste contexto, não foi realizada nenhuma prisão, segundo a polícia.
Os produtos apreendidos serão encaminhados para realização de perícia e, posteriormente, destruídos.
Conforme a polícia, as pessoas responsáveis pela venda clandestina, caso venham a ser condenadas, podem pegar pena de dez a 15 anos de prisão.
A Polícia Civil ainda orienta a população sobre o risco da compra medicamentos sem receituários médicos e em locais não autorizados. Sempre é necessário procurar um especialista na área da saúde que deseja, de acordo com a polícia.
 



Comentário(s)

1