Papa Francisco recebe ex-presidente Lula no Vaticano
Papa Francisco recebe ex-presidente Lula no Vaticano

 

O ex-presidente Lula foi recebido nesta quinta-feira, 13, no Vaticano, pelo Papa Francisco. O encontro serviu para discutir soluções contra a crescente desigualdade no mundo. A recepção prolongou-se por mais de uma hora.
O tema da desigualdade foi o principal assunto da reunião.
Lula entregou ao Papa um exemplar do livro “Lula e a Espiritualidade: oração, meditação e miitância”.
A reunião entre Lula e Francisco só foi possível após uma decisão da Justiça Federal do DF, que adiou um depoimento que o ex-presidente iria conceder no âmbito da Operação Zelotes — inicialmente marcado para o último dia 11, data de sua viagem à Europa.
O juiz Ricardo Augusto Soares Leite autorizou, e a audiência foi remarcada para o dia 19. Lula retorna ao Brasil no sábado (15).
O encontro foi intermediado pelo recém-eleito presidente da Argentina, Alberto Fernández. No final de janeiro, os dois se encontraram e conversaram por quase uma hora.
Troca de cartas
Em abril passado, poucos dias antes de completar um ano encarcerado na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, o ex-presidente Lula escreveu uma carta ao papa Francisco onde afirmava estar “lutando por sua inocência”.
“Estou preso porque os poderosos querem destruir toda a rede de proteção e cuidado que construímos para os excluídos”, escreveu Lula no dia 5 de abril de 2019, terminando o texto com “gostaria de contar com seu apoio e amizade, reze por mim”.
Cerca de um mês depois, Francisco respondeu à carta do ex-presidente. Nela, citou um discurso que fez no primeiro dia daquele ano, no qual afirmou que a política deve ser ferramenta para “criar condições de um futuro digno e justo”.
“Tendo presente as duras provas que o senhor viveu ultimamente, especialmente a perda de alguns entes queridos — sua esposa Maria Letícia, seu irmão Genival Inácio, e mais recentemente, seu neto Arthur de somente 7 anos — quero lhe manifestar minha proximidade espiritual e lhe encorajar pedindo para não desanimar e continuar confiando em Deus”, escreveu o papa Francisco. (Com Agências Internacionais)
 

Compartilhar Google+


Comentário(s)

1