Janela eleitoral para mudança de partido começa dia 05
Janela eleitoral para mudança de partido começa dia 05

 

A chamada janela eleitoral, período em que vereadores podem mudar de partido para concorrer à eleição (majoritária ou proporcional) de outubro próximo, sem incorrer em infidelidade partidária, começa no dia 5 de março e se estenderá até 3 de abril.
Alguns vereadores em Presidente Venceslau, entre eles, Mestre Tota e João Roberto Coelho Pacheco, eleitos pelo PHS, sigla que deixou de existir e foi incorporada no ano passado ao Podemos, devem deixar o partido.
No caso do vereador Tota, a tendência é que se filie no PSDB. O vereador tem intenção de concorrer ao cargo majoritário, prefeito ou vice, e pode, conforme apurado pelo Tribuna Livre, ser vice na chapa do também vereador Tufy Nicolau Júnior, ambos pelo PSDB.
Já o vereador Beto Coelho ainda não se sabe ao certo qual será seu destino, inclusive se concorrerá novamente a uma vaga na câmara ou se será opção para composição de chapa majoritária.
O vereador Roberley Cola, filiado ao MDB, muito provavelmente deve deixar a sigla. No entanto, Colinha não deve disputar eleição novamente na Câmara. O vereador, em conversas reservadas, informou que deverá apoiar seu pai, o ex-vereador e presidente da Câmara João Cola, que deve disputar uma vaga no legislativo em outubro próximo.
Outro que deve mudar de partido é Adelino Cabeleireiro, hoje no PT. O vereador, que pretende disputar novamente uma vaga na Câmara, confidenciou ao Tribuna Livre que não seguirá no PT, optando por um partido de centro.
Único representante do PDT na Câmara, o vereador e atual presidente da Câmara Tenente Dourado, é uma incógnita se deixará ou não o partido. Se sair, uma das opções seria ingressar no PSL em razão da sua proximidade com o senador Major Olímpio.
As convenções partidárias para a escolha dos candidatos deverão ser realizadas de 20 de julho a 5 de agosto. 
Os registros de candidaturas devem ser protocolados na Justiça Eleitoral até às 23h59 do dia 14 de agosto, via Internet. Por meio físico, os requerimentos devem ser protocolados até às 19h do dia 15. 
No dia 16 de agosto, passa a ser permitida a propaganda eleitoral, inclusive na internet. Os comícios poderão acontecer até o dia 1º de outubro. A divulgação paga, na imprensa escrita, de propaganda eleitoral e a reprodução, na internet, de jornal impresso com propaganda relativa serão permitidas até o dia 2 de outubro. Já a distribuição de santinhos e a realização de carreatas e passeatas podem ocorrer até 3 de outubro. O horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão passa a ser veiculado de 28 de agosto a 1º de outubro.
A eleição acontecerá no dia 4 de outubro.

Compartilhar Google+


Comentário(s)

1