Após casos suspeitos em PV, Duran cobra vagas no HR de Pres. Prudente
Após casos suspeitos em PV, Duran cobra vagas no HR de Pres. Prudente


Até o fechamento desta edição, nesta sexta-feira, às 17h, quatro novos casos suspeitos de Covid-19, o novo coronavírus, foram registrados em Presidente Venceslau. Três deles foram notificados no final da tarde desta quinta-feira, 26, e o quarto caso, ontem pela manhã.
Todos os pacientes foram atendidos na Santa Casa local. Os três primeiros correspondem a pessoas de uma mesma família, mulheres, com idade entre 60 e 63 anos. Uma delas, em estado grave, está entubada na UTI. Outra utiliza respirador, e a terceira tem o quadro mais leve e está isolada.
O quarto caso trata-se de um homem de 43 anos, que deu entrada ontem de manhã com quadro grave de insuficiência respiratória e está entubado.
Todos esses casos estiveram num culto religioso, realizado em Presidente Venceslau entre os dias 13 e 15 de março, em Presidente Venceslau, que reuniu um grande número de pessoas.
A primeira informação, transmitida ainda na quinta-feira pelo prefeito Duran, citou que as três mulheres teriam feito uma viagem a São Paulo para um congresso religioso, quando teria se encontrado com um pastor que visitou os Estados Unidos.
No entanto, nesta sexta-feira, ao fazer uma live nas redes sociais, Duran explicou o equívoco. “As informações chegaram desencontradas, tudo aconteceu muito rápido e não tivemos tempo para apurar os detalhes”, disse.
No momento, a preocupação de Duran é a abertura de vagas para transferência dos pacientes mais graves para o Hospital Regional, em Presidente Prudente. Na quinta-feira à noite, após contato com o hospital, havia sinalização positiva para a transferência. No entanto, horas depois, o prefeito recebeu notificação sobre a negativa para transferência.
Irritado com a decisão, Duran, em sua live, cobrou ação das autoridades estaduais, uma vez que a Santa Casa de Presidente Venceslau está limitada para novos casos suspeitos de Covid-19. 
“Nesse momento é preciso solidariedade e reciprocidade. Precisamos que o estado libere atendimento ao povo de Presidente Venceslau e demais municípios da região, que se saia do discurso e que entre para a prática”, desabafou Duran. “O HR vai atender só Presidente Prudente?”, questionou o prefeito. “Os demais municípios vão ter ou não apoio do Estado?”, completou. “A questão é até onde vamos ter apoio das autoridades de saúde do Estado”, afirmou.
O prefeito disse que o município vem encontrando dificuldade para compra de remédio e equipamentos. Mesmo os que já foram adquiridos, ainda não chegaram. Ele cobrou recursos para fazer frente aos novos casos suspeitos que poderão ser registrados nas próximas horas e dias.
Sobre as pessoas que estiveram no culto na semana passada, Duran informou ao Tribuna Livre que ligou para o pastor da igreja que organizou o evento e ouviu dele orientações e pedidos para isolamento dos fieis.

Compartilhar Google+


Comentário(s)

1