Município quase inadministrável
Município quase inadministrável

O próximo prefeito em Presidente Venceslau herdará um enorme passivo, a começar pela situação quase falimentar do Ipreven (Instituto de Previdência). Levantamento feito pelo Tribuna Livre, aponta que, em 2021, serão quase 100 novas aposentadorias.

Como resolver a questão previdenciária?

Os candidatos que pretendem governar o município, até agora, não expuseram o que pensam e como pretendem atacar o problema.

Com caixa praticamente zerado, o Instituto de Previdência Municipal, inserido na administração indireta, será o grande desafio do próximo mandatário.

Ressalta-se que, com a pandemia de Covid-19, os desafios para o próximo prefeito serão ainda maiores. Parcos recursos por conta dos repasses de ICMS e FPM (Fundo de Participação do Município) se avizinham.

Por conta da folha salarial dos servidores, incluindo os aposentados e pensionistas, o município, por certo, avançará o limite prudencial exigido e não terá recursos para investimentos, ficando à mercê de repasses de emendas parlamentares.

Como estimular o desenvolvimento e fazer frente às demandas na saúde, educação, infraestrutura, entre outras, com orçamento comprometido com o gasto de pessoal?

Os candidatos ao cargo precisam explicar para a população como vão resolver isso. Discursos eleitorais, por si só, não resolvem o problema.

Aliás, os candidatos já fizeram levantamento sobre situação do município que vão encontrar a partir de 2021?

Gerar emprego e renda é o sonho de qualquer administrador público. No entanto, este fator depende da política econômica adotada pelo governo central. Ações pontuais de estímulo à economia local são bem vindas. No entanto, ainda sim esbarram na burocracia e muitas vezes na falta de sustentabilidade.

Política de emprego e renda depende também da vocação do município. Sobre isso, os candidatos precisam expor projetos factíveis. E isso, até agora, muito pouco na campanha foi abordado pelos pretendentes ao cargo.

Estamos a exatos 30 dias da eleição. O eleitor precisa ficar atento e votar com consciência para não se arrepender depois, escolhendo aqueles que tem condição de enfrentar os problemas e colocar o interesse público acima de tudo.



Comentário(s)

1