Bárbara ainda não definiu seu secretariado
Bárbara ainda não definiu seu secretariado

Passados 08 dias do pleito, a prefeita eleita de Presidente Venceslau, Bárbara Vilches (PV), ainda não anunciou os nomes dos secretários de seu governo. Ao todo, Bárbara poderá indicar 13 nomes as Secretarias, 04 para cargos em comissão e 45 para cargos de confiança.

Ressalta-se que dos 13 secretários, apenas o diretor do Ipreven (Instituto de Previdência Municipal) deve ser ocupado por funcionário de carreira. As demais secretarias (Administração, Finanças, Gabinete, Procuradoria Jurídica, Obras, Planejamento, DAE, SEAAMA Saúde, Educação e Cultura, Esporte e Assistência Social) não há a obrigatoriedade.

Os quatro cargos em comissão, a saber Coordenadora do CREAS (Centro de Referência de Assistência Social), Contador, Diretor do Departamento de Trânsito e Assistente Administrativo do Departamento de Trânsito, também podem ser ocupados por pessoas que não fazem parte do quadro de funcionários da Prefeitura

Já os 45 cargos de confiança devem ser obrigatoriamente ocupados por servidores públicos municipais. Ao ocupar um cargo de chefia, o servidor tem um adicional em seu salário. O valor atual é de R$ 750,00. No entanto, o acréscimo não é incorporado para efeito de aposentadoria.

Questionada na sexta-feira se já tinha os nomes do seu secretariado, Bárbara disse que “não”, e que faria anúncio assim que definisse o quadro.

Transição

O prefeito Jorge Duran deve publicar nas próximas horas os membros que comporão a equipe de transição da Prefeitura. O Tribuna Livre apurou que Duran deve nomear o secretário de Administraçao, Marcelo Dassie, o Procurador Jurídico, Cláudio Justiniano de Andrade, o secretário de Finanças, Edson Aleixo do Prado, e o secretário de Planejamento, Paulo Feriani.

A prefeita eleita nomeou uma comissão voluntária para a transição, composta pelo seu pai, Antonio Garrido Vilches, pelos advogados Tiago Ruiz e Alceu Paulo da Silva, e pelo ex-bancário Gilson Mário Benedito de Jesus.



Comentário(s)

1