AVL lança nova coletânea: ‘Emoções que Florescem’
AVL lança nova coletânea: ‘Emoções que Florescem’

A AVL (Academia Venceslauense de Letras) produziu nova coletânea, que recebeu o nome de “Emoções que florescem”.
 Conforme a presidente da AVL, Aldora Maia Veríssimo, “desta vez foram vinte e dois acadêmicos participantes: Ada Roque, Alberto Pimenta de Oliveira, Aldora Maia Veríssimo, Altino Correia, Aparecido de Melo, Benedito de Godoy Moroni, Edgar Franco R. da Mota, Hélia Jorge Assad, José Carlos Daltozzo, José Milton Gonçalves, José Roberto Dantas Oliva,  Klaison Gustavo Simeoni, Luciano Jean Esposto, Maria Antonia Soares, Paulo Francis Junior, Raymundo Farias de Oliveira, Roosevelt Roque dos Santos, Salvador Lopes Junior, Sonia Maria Vanalli Marques, Tácito Cortês de Carvalho e Silva,    Telma da Costa, Zelmo Denari”.
Conforme Aldora, os acadêmicos escreveram textos com temática livre, com memórias, ideias, conceitos, pontos de vista e atualidades.
“Mesmo neste ano atípico, isolados pela pandemia, foi possível reunir os textos de acadêmicos residentes e de acadêmicos correspondentes e o resultado foi, como se esperava, primoroso, impecável tanto na escolha dos temas quanto na exposição dos mesmos. Destaque-se o esmerado texto de apresentação, de autoria de Tácito Cortes, vice-presidente da AVL”, disse Aldora.
Para a publicação da nova coletânea, a AVL contou com auxílio financeiro da Lei Aldir Blanc. Tendo por base o Edital nº01/2020/SEMEC, foi apresentado um Projeto Cultural “Lendo a Vida”, cujo objetivo é a distribuição gratuita de exemplares para escolas públicas e particulares e ambientes não escolares selecionados. “A iniciativa permitirá aos jovens terem acesso a textos de qualidade visando desenvolver o gosto pela leitura, assim como a aproximação com seus autores, a maioria deles residentes em Presidente Venceslau, alguns em cidades próximas”, destacou a presidente da AVL.
Foram impressos 1 mil livros. “Assim que a pandemia arrefecer e as aulas forem retomadas, os acadêmicos farão a entrega de exemplares nas escolas que tenham Ensino Médio e Fundamental anos finais”, ressaltou Aldora.
Dada a situação atual, a AVL se organiza para um provável lançamento online em que seja possível tornar público a viabilização da Coletânea “Emoções que florescem” e “ao mesmo tempo proteger nossos acadêmicos”.
Vale lembrar que em 2019 a Academia Venceslauense de Letras publicou sua primeira Coletânea “Sons da Alma” também de inegável qualidade. 
 



Comentário(s)

1