Empresários de Venceslau fazem passeata pela abertura do comércio
Empresários de Venceslau fazem passeata pela abertura do comércio

Contrariados com decisão do governo Doria sobre restrições para funcionamento das atividades consideradas não essenciais, cerca de 160 empresários e seus colaboradores realizaram nesta segunda-feira, 05, uma passeata em favor da abertura do comércio em Presidente Venceslau. 
A passeata partiu da Igreja Matriz, na praça Álvaro Coelho, em direção às principais avenidas centrais. 
Antes de seguir para as avenidas centrais, os manifestantes fizeram uma parada em frente ao paço municipal, onde foram recepcionados pela a prefeita Bárbara Vilches (PV), que manifestou total apoio à causa.
Bárbara lembrou que a economia do município está sendo penalizada com decisões tomadas por esferas superiores. Elogiou a ação dos empresários para sensibilizar as autoridades estaduais. “Sempre falei que as classes precisam se juntar para conseguir algo para o coletivo”, disse a prefeita.
Bárbara lembrou que a pandemia atingiu todos os segmentos e classes, por isso considerou “salutar” a manifestação. “As pessoas estão em busca do seu direito, resilientes em querer trabalhar e lutar”, disse.
“Para o comércio do município, a proibição gera um grande impacto, na questão do desemprego e economia”, afirmou.
A prefeita relatou que, nos últimos meses, a Assistência Social do município constatou as consequências provocadas pelo fechamento do comércio e demissões. “Hoje, nossa Assistência Social está sendo procurada até mesmo pela classe média, que não era usuária de assistência social”, informou.
Bárbara observou que o governo do Estado percebeu a situação e lançou a campanha “Vacina contra a fome”, no qual o município de Presidente Venceslau fez adesão.
Sobre a campanha, em Venceslau será disponibilizada uma caixa para doações espontâneas de alimentos. Os alimentos arrecadados serão transformados em cestas para que a Assistência Social faça a destinação às famílias mais necessitadas.
Preocupada com o crescimento do desemprego no município, Bárbara lembrou que muitos setores foram afetados pela economia, onde famílias inteiras acabaram sendo impactadas e hoje sofrem necessidade de ter alimentos em casa.
“O emprego sempre terá meu apoio. Sempre busquei em não fazer da pandemia um ato político, mas um ato de equilíbrio. Por isso, a manifestação dos empresários conta com meu total apoio”, finalizou Bárbara.



Comentário(s)

1