Pelo segundo ano consecutivo me dispus a participar da FLIP – Feira Literária Internacional, em Paraty, em sua 17ª realização. A edição 2019 homenageou o escritor Euclides da Cunha e sua obra prima “Os Sertões”, caracterizando-se por um viés político, referido pela maioria dos palestrantes, de uma forma muito cuidadosa e sutil. Aliás, como convém aos que exercitam o respeito e a tolerância aos pensamentos divergentes.   
Considero os quatro dias da FLIP como uma experiência cultural sem paralelo. É um banho de imersão na cultura letrada. Todo o Centro Histórico de Paraty é tomado por espaços e oportunidades de cultura. Há os locais oficiais: o Auditório da Praça, o Auditório da Matriz e a Flipinha (no jardim da igreja). Mas o ambiente cultural é valorizado pelas “Casas parceiras”, neste ano foram 27, nas quais ocorre uma programação paralela diversificada e de alto padrão. 
São 4 dias de mesas de discussão, palestras, lançamento de livros, filmes, música, teatro, e o que considero mais importante: pessoas de todas as idades e classes sociais, envolvidas com livros e leitura, tendo possibilidade de contato direto com autores renomados, sociólogos, psicólogos e até celebridades midiáticas que enveredaram pela seara da escrita. Uma oportunidade única para expandirmos nossos conhecimentos e nosso olhar para a cultura.   
Certamente, houve eventos primorosos e outros nem tanto, e isso também aperfeiçoa nossa capacidade de olhar o mundo, as pessoas e a nós mesmos. 
Autores premiados de outros países, escritores brasileiros renomados e celeridades da Internet, participam das mesas de discussão e debate possibilitando ao público conhecer diferentes pontos de vista e tentar entender a projeção meteórica que a Internet dá a seus influenciadores digitais, youtubers e booktubers. 
A Programação Oficial privilegiou discussões sobre o autor e obra homenageados nas mais variadas e possíveis interfaces, mas as casas parceiras abrilhantaram sobremaneira o evento cultural. Destaque seja dado à “Casa Folha”, “Casa Tag”, “Casa Globo”, “Casa Paratodxs” e as várias unidades da “Casa Sesc”.
Nesta edição, a grande novidade foi um barco, “Barco Holandês”, que ancorado no rio Perequê-Açu, desenvolveu uma programação voltada às questões políticas atuais; sua principal atração foi a presença do jornalista Glenn Greenwald, o que teria provocado um “abaixo-assinado” de paratienses na semana anterior e uma enorme manifestação verde amarela, no dia de sua fala,  pedindo o cancelamento de sua participação no evento. Uma passeata e uma “batalha de fogos” comprometeu, significativamente, a participação de Greenwald.
Logística e cronologia à parte, a FLIP, para os aficionados pela cultura  letrada, é uma possibilidade única de respirar Literatura, conversar sobre livros, participar de lançamentos impossíveis a quem mora no interior, ouvir variados pontos de vista, aprimorar conhecimentos e ampliar a visão de mundo, tornando-nos criaturas melhores.
Paraty, no período da Feira Literária Internacional, transforma-se num grande espaço aberto à diversidade literária, à diversidade de opiniões, ou seja, um território livre para o exercício da cultura e da arte letrada. As ruas do centro histórico com suas pedras irregulares do século passado (calçamento pé de moleque), ficam literalmente apinhadas de pessoas, dos mais diferentes estilos e idades: professores, intelectuais, jovens, muitos jovens, crianças (para quem a Flipinha disponibiliza riquíssima programação), idosos e pessoas comuns atraídas pela tranquilidade proporcionada pela arte e pelo respeito ao ser humano de forma geral. 
Neste ano, para surpresa dos visitantes, até a Igreja de Nossa senhora dos Remédios, construída no século XVII, serviu como espaço cultural para um Concerto de Música com a Orquestra Sinfônica Jovem de Paraty: a acústica do presbitério imprimiu mais beleza e qualidade às músicas. Emocionante e inesquecível! 
“Todas as artes contribuem para a maior de todas as artes: a arte de viver.” (Bertolt Brecht – dramaturgo alemão)

(*) Aldora Maia Veríssimo – Presidente da AVL
 


Publicidade










 

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes






1