Revista na P2 intercepta mulher com anotações do crime organizado


Uma mulher foi flagrada com objetos dentro do corpo ao tentar visitar o marido que está preso na Penitenciária Maurício Henrique Guimarães Pereira, a P2, em Presidente Venceslau.
De acordo com as informações divulgadas nesta terça-feira (7) pela Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo (SAP), o aparelho de scanner corporal, quando a visitante passou pelo procedimento de revista, identificou, através da imagem gerada, que a mulher possuía um objeto estranho dentro de seu órgão sexual.
Após a constatação, a própria mulher, segundo a SAP, retirou espontaneamente um invólucro do corpo que continha porções branca e cinza de massa epóxi, uma cópia de desenho de tatuagem e um papel com anotações do crime organizado.
Diante do flagrante, a mulher foi impedida de entrar na unidade prisional e acabou conduzida à Delegacia da Polícia Civil.
Já o preso que receberia a visita foi conduzido ao isolamento cautelar para a apuração do caso em procedimento administrativo, ainda segundo a SAP.


1