Petrobras eleva preço do gás de cozinha em 6%

Desde esta sexta-feira, 08, o gás de cozinha chegará mais caro aos consumidores. O novo reajuste é de 6% e foi aplicado pela Petrobras no preço médio de venda do GLP (gás liquefeito de petróleo), que para as distribuidoras será equivalente a R$ 35,98 por 13 quilos. 
Em nota, a estatal informou que os preços de GLP praticados seguem a dinâmica de commodities (produtos que funcionam como matéria-prima) em economias abertas, tendo como referência o preço de paridade de importação formado pelo valor do produto no mercado internacional, mais os custos que importadores teriam, como frete de navios, taxas portuárias e demais custos internos de transporte para cada ponto de fornecimento, também sendo influenciado pela taxa de câmbio. 
Segundo a Petrobras, esta metodologia de precificação (ato de atribuir um valor de venda no produto) acompanha os movimentos do mercado internacional “para cima e para baixo”. “Com base em dados da ANP [Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis], na semana de 27 de dezembro de 2020 a 2 de janeiro de 2021, 45% do preço ao consumidor final correspondia à parcela da Petrobras”, acrescenta. A estatal também informou que desde novembro de 2019 igualou os preços de GLP para os segmentos residencial e industrial/comercial, e que o produto é vendido pela Petrobras às distribuidoras. “As distribuidoras são as responsáveis pelo envase em diferentes tipos de botijão e, junto com as revendas, são responsáveis pelos preços ao consumidor final”, frisou.


1