Butantan espera liberação para testar soro contra covid em humanos até 6ª

O Diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirma que aguarda “o quanto antes”, a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que o estudo clínico do soro contra a covid-19 seja iniciado. Na noite desta terça-feira, 23, foi enviada toda a documentação solicitada pela agência para que seja autorizado o início dos testes.
“Entramos com pedido de autorização para o estudo clínico há meses. Anvisa fez dois lotes de exigência e que nós protocolamos ontem (terça-feira à noite). Esperamos que isso seja apreciado o quanto antes pela Anvisa. O soro está pronto. Já faz um tempo que está pronto. Estamos com a linha de produção preparada para iniciar regularmente a produção do soro. Estudo clínico será feito inicialmente com pacientes imunossuprimidos e transplantados, principalmente transplantados de rins, em que a mortalidade pela infecção é altíssima. Estamos preparados para começar, a partir do momento que tivermos a aprovação da Anvisa” afirmou.
Covas fez a declaração nesta quarta-feira, 24, ao lado do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), durante a liberação de mais 2,2 milhões de doses da vacina Coronavac para o Ministério da Saúde.
“Não podemos deixar de usar um recurso terapêutico tão importante, chamado de vacina instantânea. Não podemos deixar de usar no momento de gravidade que estamos vivenciando agora”, acrescentou.
Concentrado de anticorpos contra o novo coronavírus, o soro pode ser aplicado assim que o paciente apresentar manifestações clínicas da doença. “Já começa a ter resposta imune contra o vírus. Ela está com vírus circulando e quando injeta o soro, ele está carregado de anticorpos, e são esses anticorpos que vão combater o vírus”, explicou o diretor do Instituto Butantan.
O governador de São Paulo estima que a aprovação deve ocorrer até a próxima sexta-feira, 26. “O soro contribui, ao lado da vacinação com a vacina do Butantan, para salvar mais vidas”, afirmou Doria.


1