top of page
Buscar

4 dicas para usar óleos capilares corretamente

Com Terra

Os óleos capilares desempenham um papel fundamental na manutenção da saúde e beleza dos cabelos, constituindo uma ferramenta valiosa nos cuidados com os fios. Esses produtos são formulados com uma combinação de ingredientes nutritivos, tais como vitaminas, antioxidantes e ácidos graxos essenciais, que trabalham em conjunto para proporcionar benefícios significativos.


Os óleos ajudam a manter a saúde e a beleza dos cabelos


A aplicação regular desses produtos auxilia na hidratação profunda, evitando a perda excessiva de umidade e prevenindo a consequente fragilidade e quebra dos fios. Além disso, segundo o hair stylist Luigi Moretto, óleos vegetais ajudam o cabelo a repor nutrientes que são perdidos diariamente, combatendo o ressecamento, o frizz e a aspereza. No mais, protegem o fio contra o ressecamento e auxiliam na nutrição da haste capilar.


A seguir, Luigi Moretto dá algumas dicas sobre como utilizar corretamente os óleos nos cabelos!


1. Quantidade de óleo para aplicar


De modo geral, cerca de 2 ou 3 gotas é uma boa dose. Contudo, a quantidade necessária de óleo capilar varia dependendo do comprimento, da textura, da espessura e da condição geral do cabelo. O truque é aplicar uma dose de cada vez e distribuir o óleo uniformemente.


Outra dica é começar sempre usando pouco e ir aumentando a quantidade até chegar ao resultado desejado. Para saber se houve exagero na quantidade, é só perceber se o cabelo fica com um aspecto oleoso e pesado. Após algumas aplicações, já dá para perceber a quantidade certa para cada tipo de cabelo. 


2. Frequência ideal de uso do óleo


Podem ser utilizados diariamente, em média, de três vezes ao dia. Quanto mais exposto for o cabelo ao vento, sol e à maresia, mais vezes deve ser realizada a aplicação diária.


Óleos capilares podem ser utilizados em cabelos molhados e secos


3. Aplicação do óleo no cabelo molhado ou seco


A aplicação de óleo em cabelos molhados não proporciona tanto brilho, mas traz outros benefícios: ajuda no desembaraço dos fios e oferece proteção térmica antes do secador. Em cabelos secos, o efeito de brilho é maior e você terá uma melhor proteção contra frizz, raios UV e poluição. Na dúvida, vale aplicar de 1 a 2 doses nos fios molhados e finalizar com mais 1 a 2 doses aplicadas uniformemente no cabelo seco.


4. Melhores tipos de óleos


As opções de óleos essenciais e extremamente refinados em nanopartículas são os mais eficazes em absorção. Alguns óleos possuem a base de silicone, mas esse tipo de produto não trata os fios profundamente até o córtex ou a medula - ficam apenas nas cutículas, dando brilho. 


Seja para os lisos ou cacheados - que são mais secos e porosos -, o ideal é investir nos produtos puros ou extravirgem, com composição 100% vegetal, como o de abacate. O óleo de macadâmia e o de marula são ótimas pedidas para quem precisa de reparação intensa; o de rícino é excelente para fortalecer os fios, e o de argan confere mais brilho e reduz o frizz causado pelas pontas duplas.


Já o conhecido óleo de coco natural não é a melhor escolha para os fios, principalmente nos cabelos com mechas ou coloração, já que, por não ser processado e refinado o suficiente, não é tão absorvido pelos fios.

bottom of page