top of page
Buscar

Após 49 dias internado, garoto de 12 anos atropelado recebe alta

Vítima chegou a ficar hospitalizada em estado gravíssimo, mas foi liberado neste domingo (9), em Presidente Prudente (SP). - Com G1

O menino, de 12 anos, que foi vítima de um atropelamento no dia 21 de maio no Conjunto Habitacional João Domingos Netto, em Presidente Prudente (SP), recebeu alta hospitalar neste domingo (9) após 49 dias internado no Hospital Regional (HR).

Em nota ao g1 na manhã desta segunda-feira (10), o hospital informou que o paciente em questão deu entrada na unidade há aproximadamente um mês e meio, onde foi prontamente atendido pela equipe médica e multiprofissional. “Após 49 dias de internação, recebeu alta hospitalar no final da tarde de ontem (9)”, concluiu o informativo. De acordo com as atualizações feitas pelo hospital, a vítima chegou a ter uma piora no seu quadro de saúde, no dia 23 de maio, quando estava internada em estado gravíssimo.

O caso

Segundo as informações do Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia Participativa da Polícia Civil, o adolescente foi atropelado por um carro, que era conduzido por um homem, de 32 anos, na Avenida Maria Menezes Alcântara, em frente à Praça do Wi-fi. A vítima foi socorrida em estado grave pelo Serviço de Atendimento Móvel de Emergência (Same) e levada para o HR, apresentando perfurações no pulmão e fraturas em ossos do corpo. O Instituto de Criminalística foi acionado e realizou a perícia no trecho do atropelamento, que estava prejudicado porque o motorista havia estacionado o veículo em local seguro, descendo para prestar socorro à vítima.

Ainda conforme o BO, testemunhas que estavam no local e o avô da vítima informaram que o garoto estava brincando, na Praça do Wi-fi, quando foi empurrado por outra criança em direção à via. No entanto, não souberam dizer qual das crianças que estavam na praça o havia empurrado. Além disso, a esposa do motorista disse que o menino empurrado para a via bateu no capô do veículo e caiu no chão, quando o carro passou sobre ele. O caso foi registrado pela Polícia Civil como lesão corporal culposa na direção de veículo automotor.

Commenti


bottom of page