top of page
Buscar

Após 71 anos, Miss Universo não terá mais limite de idade para candidatas

Atualizado: 15 de set. de 2023

O concurso da mulher mais bela do planeta, criado em 1952, já derrubou outras restrições que já valem para a edição deste ano, que acontece em novembro - Quem

A organização do Miss Universo confirmou que, a partir do concurso de 2024, vai mudar uma de suas regras mais controversas: o limite máximo de idade para suas candidatas. Desde sua criação, em 1952, determinava que suas participantes deveriam ser maiores de 18 anos e não poderiam ter mais de 28 anos.


A informação, divulgada em primeira mão e com exclusividade pela Miss Universo 2022, R’Bonney Nola, dos Estados Unidos, ao Women´s Wear Daily durante a New York Fashion Week, no desfile da marca Tanner Fletcher, que apresentou sua coleção primavera 2024.

“O que adoro no Miss Universo é que eles estão sempre em primeiro lugar, procurando maneiras de serem mais inclusivos e viverem melhor de acordo com a plataforma que criaram para nós. Há um grupo ousado de mulheres no comando aqui e, quer saber, muitas pessoas tendem a seguir o que fazemos, então é bom ser um exemplo e estou orgulhosa de podermos fazer isso", explicou a miss.

“Estamos entusiasmados por termos feito parcerias com a Organização Miss Universo. É maravilhoso fortalecer a crença de que todas as pessoas, independentemente dos limites em que foram colocadas, merecem agir como elas mesmas e serem celebradas por isso", disse Fletcher Kasell, cofundador e diretor criativo da Tanner Fletcher, em um comunicado. R’Bonney falou mais sobre a decisão da mudança quando foi questionada sobre o que poderia ser aprimorado no Miss Universo. "Se você fosse fazer alguma mudança nas regras da organização, quais seriam?’. Eu disse para aumentar o limite de idade. Quando competi, o limite de idade era 28 anos e eu tinha 28 na época. Então, minha resposta foi: 'acho que deveríamos mudar isso, a capacidade de uma mulher competir no Miss Universo, ou qualquer coisa na vida, não deveria ser definida pela sua idade. A idade deveria ser apenas um número", completou a modelo.

“Percebi que parece haver mais inclusão nos desfiles. Diferentes tipos de corpos, diferentes formas e tamanhos, até mesmo homens participando de desfiles onde estilistas fazem roupas sem gênero. Acho que ainda há espaço para melhorias no que diz respeito à inclusão, mas gosto da direção que está tomando", ainda disse a miss.

A edição do Miss Universo 2023, que acontece em novembro, em El Salvador, já traz novidades, como o fim das restrições às participantes casadas, divorciadas e/ou mães. E R’Bonney diz que os planos não param por aí!

Ela defende que também defende mais sustentabilidade na moda. “Ainda há muito que precisa ser feito, mas é minha responsabilidade como Miss Universo e, mesmo depois do meu reinado, continuar a discussão e aumentar a conscientização sobre este assunto", disse a modelo, que é fundadora de uma marca de roupas que que leva seu nome e no qual, muitas peças trazem materiais reciclados em sua produção. “Quando meu papel como Miss Universo terminar, estou muito animada para voltar a construir essa marca. É tudo uma questão de sustentabilidade.”

Comments


bottom of page