top of page
Buscar

Após um ano da morte de turista, distribuição de energia continua desativada na orla de Epitácio

Com G1 Prudente

Daniel Timóteo Júnior morreu após sofrer uma descarga elétrica no banheiro às margens do Rio Paraná, em Presidente Epitácio (SP) — Foto: Arquivo TV Fronteira e redes sociais


Um ano se passou desde a morte de Daniel Timóteo Júnior, de 30 anos, que sofreu uma descarga elétrica dentro de um banheiro público às margens do Rio Paraná, em Presidente Epitácio (SP). Desde o dia 16 de janeiro de 2023, as investigações para entender melhor o caso foram realizadas pela Polícia Civil e a energia elétrica no local continua desativada. O Ministério Público do Estado de São Paulo (MPE-SP) continua investigando as circunstâncias do ocorrido.


Há 365 dias, o turista foi até a cidade para desfrutar um período de descanso com a esposa e as três filhas.


Ao ir até o banheiro localizado às margens da orla com a filha menor, de quatro anos na época, Daniel recebeu uma descarga elétrica. A vítima chegou a ser socorrida no local e encaminhada até a Santa Casa de Misericórdia de Presidente Epitácio para receber atendimento médico, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.


Em entrevista ao g1, o delegado da Polícia Civil responsável pelo registro e investigação do caso, Márcio Domingos Fiorese, informou que um laudo do Instituto Médico Legal (IML) confirmou que o motorista de aplicativo morreu em decorrência da descarga elétrica, visto que ele sofreu uma arritmia cardíaca seguida de uma parada cardiorrespiratória provocada pelo choque.


Além disso, um laudo toxicológico que apura a presença de possíveis álcool etílico, drogas de abuso, fármacos, entre outras substâncias no corpo, resultou em negativo para qualquer ingestão.

bottom of page