top of page
Buscar

Apreensões de petrechos de pesca durante a piracema têm aumento de 270% no Oeste Paulista

Já a quantidade de redes recolhidas pela Polícia Militar Ambiental subiu quase 30%. - G1 Prudente

Balanço final da Operação Piracema 2023/2024 foi divulgado nesta quarta-feira (28) — Foto: Polícia Militar Ambiental


A quantidade de petrechos de pesca apreendidos pela Polícia Militar Ambiental durante a Operação Piracema na região de Presidente Prudente (SP) teve um aumento de 270% na comparação entre os anos de 2022/2023 e 2023/2024, passando de 17 para 63. Isso inclui itens caniço simples, molinete, carretilha, arbalete, covo e espinhel.


As apreensões de redes subiram de 2.657 para 3.434 metros, um aumento de quase 30%, entre os dois períodos comparados.


Já os recolhimentos de peixes capturados ilegalmente durante a piracema saltaram mais de 130%, ou seja, de 144,4 para 339 quilos.


Em 2023/2024, foram apreendidas sete embarcações no Oeste Paulista, enquanto em 2022/2023 houve apenas dois recolhimentos.


As horas navegadas pelos policiais em fiscalizações nos rios da região de Presidente Prudente tiveram ligeiro aumento, de 3,31%, passando de 633 para 654.

Os autos de infração de pesca caíram quase 15%, de 27 para 23.


Também houve queda, de 26,12%, nas ocorrências e vistorias de pesca, que passaram de 111 para 82.


Nos valores de multas arbitradas contra pescadores durante a piracema, a redução superou 30%, diminuindo de R$ 39.807,00, em 2022/2023, para R$ 26.902,30, em 2023/2024.


O balanço final da Operação Piracema 2023/2024 foi divulgado pela Polícia Militar Ambiental nesta quarta-feira (28), data de encerramento do período, iniciado em novembro, que é destinado à preservação da reprodução natural dos peixes e, por isso, no qual a pesca é proibida.


Os dados referem-se à área de cobertura da 3ª da Polícia Militar Ambiental, que tem sede em Presidente Prudente e atua em 53 cidades do Oeste Paulista.


Comments


bottom of page