top of page
Buscar

Atriz Elizângela enfrentou duras críticas por ser antivacina na pandemia e foi cortada da Globo

Atualizado: 6 de nov. de 2023

A atriz Elizângela enfrentou duras críticas por ser antivacina na pandemia, pegou Covid e foi parar na UTI antes de morrer; relembre - Contigo!

A atriz Elizângela enfrentou duras críticas por ser antivacina na pandemia, pegou Covid e foi parar na UTI antes de morrer; relembre - Reprodução/Globo


A morte da atriz Elizângela, aos 68 anos, nesta sexta-feira (03), chocou o meio artístico e reacendeu o debate sobre a vacinação contra a covid-19. Ela era uma das personalidades mais controversas do cenário nacional, por se recusar a se vacinar e por fazer declarações polêmicas sobre a pandemia.

Elizângela comparou a obrigatoriedade da vacinação com o crime de estupro e disse que não era cobaia de um experimento. Ela também negou ter sido infectada pelo vírus e afirmou que estava se recuperando de uma pneumonia. Ela se opôs às medidas de isolamento social e defendeu o tratamento precoce com medicamentos sem eficácia comprovada. “Se tive, foi muito leve, durante todo esse tempo. Busquei me fortalecer, fazer as coisas que pudessem botar meu organismo legal, firme, zinco, aquelas coisas, vitamina D, e foi o que fiz durante todo esse tempo. Nem ninguém aqui em casa teve”, afirmou em 2022. Essas posturas e opiniões geraram muita repercussão negativa e repúdio de colegas de profissão, de autoridades de saúde e de parte do público. Ela foi afastada da novela 'Travessia' da Globo por não atender à exigência da emissora de que todos os artistas e colaboradores se vacinassem. Em janeiro de 2022, Elizângela contraiu a covid-19 e teve que ser internada em estado grave, sendo intubada. No dia 3 de novembro de 2023, a artista foi vítima de um infarto. Ela era conhecida por seus papéis em novelas como 'A Força do Querer', 'A Dona do Pedaço' e 'Império'. Cortada da Globo

Ela tinha sido convidada pela autora Gloria Perez para fazer parte da novela Travessia, no horário das nove da Globo. No entanto, Elizângela não quis se vacinar, alegando que tinha medo dos efeitos colaterais e que não confiava na eficácia das vacinas. Ela também causou polêmica ao comparar a vacinação com um estupro em suas redes sociais, gerando revolta e indignação.

Yorumlar


bottom of page