top of page
Buscar

Brasil se destaca na ginástica artística dos Jogos Pan-Americanos

Dobradinha nas barras assimétricas, ouro histórico no salto sobre mesa feminino e prata no solo masculino -Com R7

Uma dobradinha nas barras assimétricas fechou um dia histórico para a ginástica artística brasileira nos Jogos Pan-Americanos de Santiago 2023. Rebeca Andrade e Flavia Saraiva conquistaram as medalhas de prata e bronze, respectivamente, nas barras assimétricas. Mais cedo, Rebeca Andrade havia faturado o ouro no salto sobre a mesa, e Arthur Nory, a prata no solo.


Primeira a se apresentar nas barras assimétricas, Flavinha fez uma prova marcada pela superação, em um aparelho que não era o seu melhor, e obteve nota 13.733. Em seguida, a apresentação de Rebeca Andrade levantou o público em Santiago e conquistou nota 14.333. A dupla subia ao pódio nos dois primeiros degraus até ser desbancada pela americana Zoey Miller, que, numa prova impecável, obteve nota de 14.666 e a medalha de ouro no aparelho.


Mais cedo, a ginástica brasileira feminina já havia voltado a subir ao lugar mais alto no pódio dos Jogos Pan-Americanos: Rebeca Andrade conquistou sua primeira medalha de ouro na competição, na prova do salto sobre mesa.


Rebeca, que também foi ouro no Campeonato Mundial disputado no inicio do mês, e na última Olimpíada, era tida como a grande favorita na categoria do salto sobre mesa e não decepcionou. Toda a pressão que a estrela brasileira — a última a se apresentar — poderia sentir parecia não existir.


Logo no primeiro salto, perfeito e cravado, a nota de 15.333 a credenciava ao lugar mais alto do pódio. Com o segundo salto pontuado em 14.633 e a média final de 14.983 pontos, a pequena gigante brasileira conquistou o ouro que não vinha para a ginástica artística feminina do Brasil desde o Pan do Rio (2007).


No individual masculino, a prata no solo de Arthur Nory, após queda e decepção no individual geral, trouxe alívio e volta por cima. O brasileiro obteve nota 13.933 após uma bela apresentação na final. O canadense Felix Dolci e o colombiano Juan Larrahondo conquistaram as medalhas de ouro e bronze, respectivamente.

Comentarios


bottom of page