top of page
Buscar

Casal aumenta produção de leite de 16 para 190 litros por dia

Em termos de renda familiar, o aumento na produção de leite representou uma mudança de um prejuízo de 19% para um lucro de 44% - Canal Rural

Foto: CNA/Reprodução


Há dois anos, o casal Robson dos Santos e Eliane Elias vendeu todo o seu gado de leite devido à escassez de alimentos.


No entanto, a situação começou a mudar quando receberam orientações do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT).


A Assistência Técnica e Gerencial do Senar-MT ajudou o casal a aumentar sua produção de leite, que passou de 16 litros por dia para um pico de 190 litros por dia.


O casal deixou a cidade e se mudou para o campo sem qualquer experiência ou conhecimento sobre a vida rural, mas eles aprenderam tudo do zero com a assistência técnica.


Eles são donos do Sítio Quatro Irmãos, em Comodoro (MT).


“Eles ampliaram nossa visão, pois já não acreditávamos que conseguiríamos. Agora, com a assistência, estamos dispostos a seguir todas as orientações dos técnicos e estamos felizes em viver aqui”, diz Eliane Elias.


De acordo com o técnico de campo, Ransvagner Garcia, a maior dificuldade que a propriedade enfrentava era a questão nutricional.


“Quando começamos a atendê-los, eles tiveram que vender o gado adulto para evitar que morressem de fome e chegaram a cogitar desistir. No entanto, apesar das dificuldades, percebi o potencial da propriedade e, felizmente, eles decidiram tentar mais uma vez”, afirma Garcia.


As melhorias na propriedade foram implementadas em diferentes etapas.


A primeira ação foi estabelecer uma capineira com um sistema de irrigação simples.


Robson dos Santos destaca que foi o técnico quem sugeriu uma opção de alimentação de baixo custo, o BRS Capiaçu.


“Ele nos orientou a plantar capiaçu e isso teve um resultado muito positivo. Sou muito grato pela parceria”, conta.


Após o plantio da capineira, foram introduzidas rações.


“Começamos a trabalhar com manejo e nutrição e, em seguida, passamos a orientá-los sobre o uso de rações concentradas. Foi assim que superamos a dificuldade inicial”, diz o técnico.


No primeiro ano de assistência, a média de produção foi de 33 litros por dia, mas no segundo ano, a média aumentou para 140 litros por dia.


Em termos de renda familiar, isso representou uma mudança de um prejuízo de 19% para um lucro de 44%.


O programa tem uma duração total de 36 meses e o casal tem expectativas para o último ano de assistência.


“Nosso objetivo é alcançar uma produção de 400 litros até o final do projeto e ter três hectares de pastagem irrigados e em rotação”, explica o técnico.


A metodologia da Assistência Técnica e Gerencial na Bovinocultura de Leite, supervisionada pelo zootecnista Túlio Marçal, está presente em 1.616 propriedades rurais e abrange 75 municípios de Mato Grosso.


Segundo o profissional, o principal objetivo é estabelecer e implementar um modelo de gestão nas propriedades, abrangendo todo o processo produtivo, para ajudar na tomada de decisões.


“O acompanhamento vai desde o manejo dos animais, a nutrição do rebanho e o manejo do solo para a produção de alimentos, até o cálculo do custo de produção de um litro de leite. Dessa forma, o técnico de campo pode auxiliar e orientar os produtores nas decisões dentro da propriedade”, ressalta Marçal.


A Assistência Técnica e Gerencial é oferecida gratuitamente aos produtores rurais.

Para participar, os produtores rurais devem entrar em contato com o Sindicato Rural da região e solicitar a assistência. Após manifestarem interesse, a logística dos atendimentos será analisada.

bottom of page