top of page
Buscar

Ciclone gera alerta vermelho: veja quais estados serão os mais afetados

Atualizado: 5 de set. de 2023

Com UOL

Um ciclone extratropical está se formando no oeste do Rio Grande do Sul desde a madrugada de hoje. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), os estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul também devem sentir os efeitos do fenômeno, que provocará uma frente fria.


Alerta vermelho no Rio Grande do Sul

O alerta vermelho, que indica "grande perigo", se limita a parte do estado do Rio Grande do Sul. Entre as áreas afetadas, estão as cidades de Porto Alegre, Canoas, Novo Hamburgo, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Passo Fundo, entre outras.


O aviso esteve válido até o meio-dia de hoje (4) e destaca para riscos de chuva superior a 60 mm/h ou acima de 100 mm/dia, com grande risco de grandes alagamentos e transbordamentos de rios, além de deslizamentos de encostas.


Já o alerta laranja, que significa "perigo", está no restante do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e parte do Paraná. Entre os riscos potenciais apontados pelo instituto, estão: ventos intensos entre 60 e100 km/h, chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, e queda de granizo.


Além disso, há também risco de alagamentos, queda de árvores, corte de energia elétrica e estragos em plantações na região.


Por fim, o alerta amarelo, de "perigo potencial", se estende por parte do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. São Paulo está entre as cidades que podem ser atingidas pela tempestade.


Os riscos potenciais para o alerta são: chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia, ventos intensos entre 40 e 60 km/h e queda de granizo. Nesse caso, há baixo risco de corte de energia elétrica e de alagamentos.


Previsão para os próximos dias

Desde sábado (2), uma frente fria vinda do Uruguai tem levado fortes chuvas ao Sul do Brasil, principalmente em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.


A frente fria associada ao ciclone extratropical deve repetir as pancadas de chuva no Estado gaúcho ao longo da segunda-feira. Além de São Paulo, os ventos fortes de até 100 km/h serão sentidos no Mato Grosso do Sul.


A capital paulista também vai sentir os efeitos desses fenômenos e a previsão é de que a semana comece com calor de até 32ºC na região metropolitana, com as taxas de umidade do ar variando entre 31% e 90%.


A partir da terça-feira, 5, a chuva começa a cair em São Paulo, onde a temperatura deve variar dos 15ºC aos 20ºC. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas, há "risco elevado" até o fim da quarta-feira, quando volta a fazer calor na capital.

bottom of page