top of page
Buscar

Comissão de Ética da Câmara de PV decide penalizar vereadora Alessandra

Atualizado: 7 de ago. de 2023


A Câmara de Presidente Venceslau deverá analisar nos próximos dias o Projeto de Resolução da Comissão de Ética da casa sobre denúncia formulada pelo

secretário municipal de Educação, Aparecido Melo, contra a vereadora Alessandra Colombo Pereira.


Cidinho se sentiu ofendido por um pronunciamento da vereadora na tribuna da Câmara, com contexto de insinuações de homofobia. O secretário decidiu, então, acionar o Conselho de Ética da Câmara.


Num primeiro momento, a comissão de ética teve como relator o vereador Tácito Alexandre (União Brasil), mas ele precisou deixar a função após a defesa da vereadora alegar "conflito de interesse", uma vez que Alessandra pertence ao mesmo partido.


Assim foi nomeado como relator o vereador Marcos Araujo Souza (PSD), o Bahia, mas os dois membros da comissão, os vereadores Ricardo Jock (PL) e João Cola (PSDB), foram mantidos na apuração do caso.


Após exaustivo trabalho, a comissão de Ética, por 2 votos a 1, decidiu penalizar a vereadora com Censura Escrita. O relator foi voto vencido em penalizar a vereadora com 30 dias de suspensão.


A decisão final da comissão levou em conta o princípio da razoabilidade para não suspender a vereadora e sim aplicar a Censura Escrita, tendo em vista os motivos que levaram Alessandra a fazer o pronunciamento que gerou a denúncia do secretário.


A vereadora reagiu a uma provocação do secretário nas redes sociais, que teria feito insinuações pejorativas ao seu comportamento na casa, assim como ao seu nome.


O Projeto de Resolução poderá ser votado em plenário no dia 14, caso o presidente da casa coloque em pauta. Para arquivar a denúncia ou acatar a penalidade é necessário maioria simples na votação.

bottom of page