top of page
Buscar

Corpo de Muneyuki Funada foi sepultado nesta segunda em PP




O corpo de Jorge Muneyuki Funada foi sepultado nesta segunda-feira, no Cemitério São João Batista, em Presidente Prudente.


Um dos nove filhos do pioneiro Mampei Funada, Muneyuki faleceu neste domingo, aos 91 anos de idade. Era o quinto de cinco irmãos e quatro irmãs, filhos dos imigrantes japoneses Mampei Funada e d. Kimi. Nasceu na zona rural de Santa Cruz do Rio Pardo, em 15 de maio de 1932.


A família veio para Indiana, depois para Presidente Prudente, onde abriu uma sorveteria, o primeiro negócio da família. Depois, Muneyuki participou da abertura da fábrica de refrigerantes. Em seguida foi cursar Direito em São José dos Campos, onde foi presidente da Associação Nipônica. Construiu a sede da associação. Foi vereador em São José dos Campos. Trabalhou em um escritório de advocacia naquela cidade, na Kanebo, uma tecelagem japonesa, e de lá foi para a siderúrgica Usiminas, onde atuou como assessor da diretoria.


Em 1964, a família comprou a revenda dos veículos Willys, em Presidente Venceslau, e Muneyuki foi convocado para mudar para a cidade e dirigir a empresa, que depois virou a concessionária Ford. Em Presidente Venceslau, integrou-se rapidamente à comunidade, abriu a primeira academia de judô da cidade, dedicou-se à divulgação da filosofia Seicho No Ie, presidiu a associação japonesa, a Associação Comercial e elegeu-se vereador novamente, agora venceslauense, em 1968. Em Presidente Venceslau, ele também abriu uma indústria de estruturas metálicas e equipamentos agrícolas.


Muneyuki viveu em Presidente Venceslau até 2015. Mudou-se para Presidente Prudente após o falecimento da esposa, d. Tamiko, mãe de seus três filhos, Ceci, Ciro e Cely.


Por um período, Muneyuki assinou uma coluna no jornal "Tribuna Livre", abordando vários aspectos da colônia japonesa no Brasil.


Aposentado, em Presidente Prudente dedicava-se à Seicho No Ie, ao pomar e à horta que tinha em sua casa. (Com O Imparcial)


Comments


bottom of page