top of page
Buscar

Dívidas 'caducam' após 5 anos? Serasa esclarece o que é mito e verdade

Fonte CapitaList

Já ouviu por aí que depois de cinco anos suas dívidas simplesmente desaparecem, como se nunca tivessem existido? Esse é um dos mitos financeiros mais comuns, e muita gente espera ansiosamente por esse período para se sentir “livre”. No entanto, a Serasa vem esclarecer essa história e mostrar que não funciona bem assim.


A realidade das dívidas “caducadas”

Primeiramente, sim, existe uma luz no fim do túnel para quem está com dívidas antigas. Ao completar cinco anos, um débito pode realmente parar de aparecer nos registros da Serasa ou do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), o que muitos chamam de “caducar”. No entanto, e aqui vem a parte importante, isso não significa que você está livre da dívida ou que ela foi perdoada.


Quando uma dívida “caduca”, ela não some. O que acontece é que ela não pode mais ser usada para negativar seu nome nos órgãos de proteção ao crédito. Isso significa que, após cinco anos sem pagamento, a dívida entra em um estado chamado prescrição.


O que acontece com dívidas prescritas?

  • Elas ainda existem: A dívida continua lá, e o credor tem todo o direito de tentar cobrá-la de outras formas.

  • Não mais no judicial: O credor não pode mais levar a questão para a justiça para cobrar a dívida.

  • Seu nome fica limpo: Essa dívida específica não aparecerá mais na consulta dos órgãos de proteção ao crédito.

  • O Score não é afetado: Com a dívida não aparecendo no seu CPF, seu score de crédito também não será impactado por ela.

Então, dívidas são perdoadas após cinco anos?

Não exatamente. Mesmo depois desse tempo, você ainda deve o valor ao credor. A diferença é que ele não tem mais o direito de usar meios judiciais para a cobrança ou de negativar seu nome por causa dessa dívida. Contudo, isso não significa uma reconciliação com o credor. Você provavelmente terá dificuldades para fazer novas compras a prazo com ele, por exemplo.

Comments


bottom of page