top of page
Buscar

Deus existe


Deus existe! Não quero falar que ELE existe no sorriso da criança, na asa da borboleta ou na suavidade da pétala de uma flor. Nem vou dizer que ELE está presente no amanhecer, na chuva, no sol, no anoitecer... Todos dizem isto e se você tiver um pouco de paciência vai encontrar milhares de citações em livros, revistas e na internet que falam da existência de DEUS!


Interessante como a percepção de DEUS muda em nossa vida! Quando criança acreditava que ELE devia ser um velhinho com barbas brancas e um cajado na mão e mamãe nos dizia para sermos bonzinhos para não O entristecer. Aos domingos íamos à missa e, devotos, rezávamos para agradecer as bênçãos que tínhamos recebido durante a semana; era um olho no altar e outro no pátio da igreja para a brincadeira com a turma. DEUS era esta figura distante, meio paternal, que alcançávamos através da igreja e das orações. Na juventude ficamos rebeldes e nos afastamos do PAI; não íamos mais à igreja pois preferíamos os bailes e as baladas. Só orávamos e pedíamos quando tínhamos algo muito importante para resolver. O vestibular, por exemplo, nos fez ir à missa e orar durante mais de mês; depois que fomos aprovados esquecemos as orações e tudo voltou como antes. Assim, o relacionamento com DEUS nesta época era só de interesse. A faculdade de medicina nos trouxe novos conhecimentos e aprendemos fisiologia, anatomia, bioquímica e, cada vez mais, passamos a acreditar que tudo era biológico e natural, que Darwin tinha razão. O velho professor Ladosky, de neurofisiologia, nos dizia que DEUS fazia parte das fantasias necessárias do homem. Então, médicos, nos consideramos infalíveis e conhecedores de tudo!


A vida foi passando e DEUS sempre se apresentando aos nossos olhos que, cegos, não o viam...


A madrugada fria nos apanhou ansiosos na sala de parto. O recém nato estava cianótico e não manifestava qualquer reação. Todas as manobras de recuperação feitas sem sucesso; uma vontade de gritar...Um pedido mudo a DEUS e, de repente, o vagido, o respirar ofegante, a recuperação...Hoje vejo passar na rua aquela criança, um ótimo advogado, cheio de vida e sucesso. Talvez ele nem saiba disto mas foi importante para me mostrar a presença do PAI.


Pronto Socorro lotado e a menina de 20 anos entra na maca chocada com pressão zero. Diagnóstico de gravidez tubaria rôta. Emergência. Vida que se esvai por entre nossas mãos e novamente ELE ao nosso lado e a vida salva... O milagre do sorriso e da recuperação! DEUS existe! Sua grandiosidade é que não conseguimos alcançar!


Hoje, maduro, volto meus olhos para a vida que passou e O encontro em cada instante de minha existência. O vejo na simplicidade das coisas e dos dias: no aperto de uma mão, no carinho de uma atenção, no despertar, no adormecer. E imagino que não se pode viver sem SUA presença constante em nossas vidas.


Como disse: DEUS existe! Nós é que não conseguimos alcançar o valor de SUA presença e a magnitude de SUA Graça!


(*) O autor é médico e membro da Academia Venceslauense de Letras

Opmerkingen


bottom of page