top of page
Buscar

Doce de leite é pré-treino? Veja o que dizem especialistas

Nutricionista afirma que alimento é boa fonte de energia para ser utilizada antes de treinamentos de força, como musculação. Endocrinologista diz que faltam estudos para confirmar 'potencial benefício' do doce de leite. - Com G1

A inclusão (ou não) do doce de leite em dietas passou a ser debatida com frequência entre profissionais da saúde e influenciadores digitais. Vídeos virais na internet passaram a sugerir que o alimento seria uma boa opção de “pré-treino”, ou seja, para ser consumido antes de atividades físicas.


O doce de leite é realmente "saudável"?

Especialistas ouvidos pelo g1 divergem em relação à recomendação do alimento em dietas – seja para emagrecimento ou hipertrofia (ganho de massa magra).

“Eu acho que faltam evidências e estudos bem estruturados para confirmar esse potencial benefício do doce de leite. Do ponto de vista teórico, a gente imagina que há a absorção rápida do açúcar e isso poderia ter um benefício de curta duração. Mas, apesar desta suposição, faltam estudos”, afirmou a médica endocrinologista Lenita Zajdenverg, chefe do serviço de nutrologia do hospital universitário da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). “Além da questão de ser um alimento calórico, é um alimento considerado ultraprocessado. Tudo bem que é um alimento derivado do leite, mas ele sofre processo de industrialização e tem todos os componentes como corantes e conservantes. A ingestão excessiva de alimentos ultraprocessados também não é considerado saudável”, completou a endocrinologista.

Por outro lado, a nutricionista Greice Furlanetto Arraes diz que o alimento é uma boa fonte de energia para ser utilizada antes de treinamentos de força, como a musculação. O doce de leite, de acordo com a especialista, é uma opção melhor que a pasta de amendoim – já usada em dietas de pessoas que praticam treinamento de alta intensidade.

“Não existe um alimento vilão e um alimento mocinho. Se o paciente gosta de doce de leite, nós podemos incluir. Ele é uma fonte de carboidrato, assim como pão, banana, batata doce, arroz. A gente tem que respeitar as preferencias do paciente. O doce de leite, por ser fonte de carboidrato, é superinteressante de ser consumido no pré-treino”, afirmou a nutricionista.

“Doce de leite pode ser usado em dietas, sim. Se a gente for pensar em termos de caloria, uma colher de sobremesa com 15g de doce de leite terá 45 calorias aproximadamente. Se a gente comparar com uma pasta de amendoim, a mesma quantidade tem 88 calorias aproximadamente. Um é fonte de gordura, que é a pasta de amendoim e outro é fonte de carboidrato. A gordura não gera energia rápida para o treino, diferente de doce de leite”, completou.

Há riscos?

De acordo com a médica Lenita Zajdenverg, o alimento pode ser consumido, mas há restrições para quem se deve recomendar o consumo.

“O doce de leite pode se encaixar em algumas dietas, mas tem restrições. Além do conteúdo de açúcar alto, tem um conteúdo moderado de gordura saturada. E a gordura saturada tem potencial de aumentar risco cardiovascular, aumentar casos inflamatórios e ganho de peso. Tudo depende do quantitativo e do perfil da pessoa que está ingerindo. Deve-se ter restrição nas pessoas que precisam perder peso e nas pessoas com diabetes”, disse a endocrinologista.

Quando consumir?

O momento em que o doce de leite será ingerido também deve ser um fator a ser observado pelo consumidor. Greice Furlanetto Arraes faz algumas recomendações.

“Se for consumir só o doce de leite, o ideal é comer meia hora antes do treino. Se fizer um lanche e comer uma panqueca - com banana, aveia e ovo, por exemplo - você teria que consumir com um tempo maior, acima de uma hora para fazer a absorção do alimento. Se for muito perto da atividade, melhor só o doce de leite”.

Comments


bottom of page