top of page
Buscar

Em Pauta: Bastidores da movimentação política em PV


Em 2024, provavelmente no dia 06 de outubro, acontecem as eleições municipais para escolha de novos prefeitos e vereadores em todo o Brasil. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ainda não divulgou o calendário para 2024. No entanto, em Presidente Venceslau, as articulações políticas já começaram.


É praticamente certo, por exemplo, que a prefeita Bárbara Vilches será candidata à reeleição, pelo menos é que se comenta nos bastidores políticos.


Bárbara foi eleita pelo PV (Partido Verde), concorrendo com outros sete candidatos na eleição majoritária. É a primeira mulher na história política de Presidente Venceslau eleita prefeita.


No cargo há dois anos e cinco meses, Bárbara decidiu deixar o PV e ingressar no PP (Partido Progressista). Na nova sigla partidária, a prefeita busca composições para sua reeleição e o nome do vereador João Luiz Cola, hoje no PSDB, é cogitado para ser seu vice na chapa.


Por sua experiência no legislativo e bom desempenho eleitoral, Cola é considerado o vice ideal para o segundo mandato de Bárbara. Caso venha a ser confirmar a dobradinha, resta saber como ficará a situação política do atual vice-prefeito, Everton Luiz Bezerra Santana, filiado ao PV.


É também provável que a dobradinha Bárbara e Cola deverá criar imbróglio no PSDB, que é comandado pelo ex-vereador Tufy Nicolau Jr., adversário político da prefeita. Caso os tucanos resolvam apoiar Bárbara, Tufy já sinalizou que deixará o partido e buscar uma nova sigla.


Pelo outro lado, candidatos derrotados nas eleições passadas decidiram criar um grupo de oposição. Neste grupo estão Lucimara Dias (PSD), João Paulo Arfelli Rondó (PSB) e o próprio Tufy Nicolau Jr. O grupo já se reuniu e conta com apoio de outros nomes da política local, entre os quais, o ex-prefeito Jorge Duran, o ex-vereador Raphael do Fórum e o ex-vereador Luciano.


Já o PT, cuja principal liderança na cidade continua sendo o ex-prefeito Osvaldo Melo, deverá lançar candidato próprio.


Ainda pelo lado progressista, há também o PDT, hoje comandado pelo ex-prefeito Malacrida, assim como a Rede Sustentabilidade, que tem a frente o jovem João Pedro da Paz. A depender de Malacrida, as forças progressistas deveriam se unir para marcar posição nas próximas eleições municipais, tendo em vista o terceiro mandato do presidente Lula.


Pelo centro, o União Brasil, cuja principal liderança é o vereador Tácito Alexandre 'Pi', pretende ter candidatos. Sobre isso, o próprio 'Pi' enviou nota ao Tribuna Livre reforçando que seu partido vai trabalhar para disputar a eleição majoritária em Presidente Venceslau, ao citar que o União Brasil está muito forte no cenário estadual e federal.


Nos bastidores um novo ingrediente na política local está sendo suscitado: o nome do empresário Éliton Leite, que foi candidato a deputado estadual nas últimas eleições pelo partido Republicanos, e que pode entrar no páreo. Ele tem negado, mas no final de semana esteve na cidade e manteve vários contatos políticos.


A este jornalista, Elíton, ao se posicionar como empresário e não como político, tem afirmado que seu interesse é trazer empregos para Presidente Venceslau. Em relação à política, afirma que sua intenção é disputar novamente uma vaga na Assembleia Legislativa.


Até as eleições - como se diz no popular - 'muita água deve rolar debaixo da ponte'. Porém, as cartas já estão na mesa e o jogo começará para valer nas convenções municipais, que ocorrerão em meados de 2024.

Comments


bottom of page