top of page
Buscar

Em Pauta: Profissionais de saúde, nossos heróis!


Os profissionais da saúde, provavelmente, tenham sido os mais impactados pela pandemia do novo coronavírus.

Desde março de 2020, esses abnegados profissionais se colocaram na linha de frente para o combate de um inimigo até então desconhecido e invisível.


Quantos deles no Brasil vieram a óbito, após serem infectados pelo vírus?


Dados apontam que o número de mortes entre esses profissionais aumentou 25,9% em meio à pandemia, atingindo quase 6 mil trabalhadores e trabalhadoras da saúde que perderam a vida.


Os números são relativos a profissionais das áreas de biomedicina, educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia, odontologia, psicologia, radiologia, nutrição, gestão hospitalar, estética e cosmética e ciências biológicas.


Entre médicos e médicas, houve crescimento de 28,8% em relação a 2019 e 35% em comparação entre janeiro e fevereiro de 2020 e de 2021. Mais de 700 profissionais com essa formação morreram ao longo da emergência sanitária e o número pode superar a marca de mil óbitos até o final do ano.


Na análise de óbitos apenas de profissionais de enfermagem observou-se aumento de 32% ao longo da pandemia e 24% nos dois primeiros meses deste ano. O total de mortes está próximo a 2 mil.


As informações estão disponibilizadas no Portal da Transparência do Registro Civil, base de dados que recebe informações em tempo real de todos os cartórios de registro do Brasil.


Não esqueçamos que no início da pandemia havia uma corrida para aquisição de EPIs (Equipamento de Proteção Individual), assim como falta de medicamentos básicos para internação e oxigênio, principalmente em alguns estados, como o Amazonas.


E meio à troca de ministros da Saúde, estabeleceu-se também no Brasil uma desordem sobre procedimentos a serem adotados pelos profissionais, que muitas vezes ficaram a mercê de uma orientação mais específica para atendimento.


A Ciência ainda busca conhecer mais a fundo esse vírus, com estudos e novas pesquisas, inclusive para descoberta de medicamentos.


Enquanto isso, há que se valorizar os profissionais de saúde, ainda mais agora que a vacina está permitindo o arrefecimento da pandemia. E eles, nossos heróis, os profissionais de Saúde, continuam a postos para que possamos estender nosso braço para receber o imunizante.


Registra-se que o Governo de São Paulo lançou no último dia 05/09 uma campanha para homenagear os profissionais de saúde. A peça publicitária mostra como a atuação única deles é responsável pela retomada das atividades do dia a dia e as pessoas estão voltando com as suas atividades presenciais com mais segurança, após a vacinação contra a Covid-19.


A campanha compara a independência do Brasil, conquistada há 199 anos, com a liberdade adquirida por meio da vacina.


Essa liberdade vem sendo reconquistada aos poucos e, graças, aos profissionais de saúde, a vida está voltando ao novo normal, é verdade, mas essencial à sobrevivência.

コメント


bottom of page