top of page
Buscar

Empresário deixa empresa de herança para os 700 funcionários

Com Só Notícia Boa

Segundo Bob, o empresário que deixou a herança para os funcionários, o ato é uma forma de ser mais justo. Foto: Bob's Red Mill.


Um empresário do ramo de alimentos faleceu na última semana e deixou uma baita surpresa para seus funcionários: ele transformou sua empresa em herança! Agora, todos os profissionais têm ações deixadas pelo homem.


Depois de ter se recusado a vender a empresa para grandes corporações, ele resolveu dividir tudo o que tinha entre as pessoas que o ajudaram a construir o império. O empresário então criou o Plano de Propriedade de Ações para Funcionários (ESOP).


De início, a empresa repassava uma porcentagem dos lucros aos profissionais. O plano foi se expandindo, até que se tornasse a empresa 100% propriedade dos 700 funcionários. Bob Moore é o fundador da Bob’s Red Mill. Figura conhecida nos Estados Unidos, Bob faleceu dia 10 de fevereiro aos 94 anos.


Mais de 70 países


Bob construiu um império e tanto.


Inicialmente a empresa atendia apenas moradores de Oregon, mas rapidamente cresceu e já está presente em mais de 70 países, oferecendo mais de 200 produtos.


Em 2010 ele recebeu propostas de grandes conglomerados internacionais para vender a marca, mas prontamente recusou.


Foi então que ele resolveu deixar um legado para seus funcionários…


Herança para trabalhadores


Bob estabeleceu um plano, que, ao longo dos anos, transformaria a empresa em 100% dos funcionários.


“Ele fez tudo ao seu alcance para nos deixar em um caminho forte. Todos nós nos sentimos responsáveis e motivados para preservar sua abordagem do velho mundo em relação aos alimentos não processados”, disse Trey Winthrop, CEO da Bob’s.


Ainda em vida, quando perguntado sobre o que motivou a doação, Bob respondeu: “Vim aqui para estudar a Bíblia, e a Bíblia diz para fazer aos outros o que gostaria que fizessem a você. […] E a participar nos lucros, a participação na empresa para tornar as coisas mais justas e mais benevolentes, impressionou-me a sentir-me fortemente a respeito”, disse.


Ele ainda explicou que o ESOP foi um longo processo durante anos.

“Originalmente, começamos a dar aos funcionários uma porcentagem dos lucros – sempre que você se sai bem, você paga a eles um dinheiro extra”, disse.

Conhecido por doações


Bob e sua esposa, Charlee, falecida em 2018, procuraram sempre inspirar as novas gerações.


Em vida, o casal sempre fez contribuições financeiras para as universidades de Oregon.


Eles ajudaram a financiar o Centro da Família Moore para Alimentos Integrais, Nutrição e Saúde Preventiva na Faculdade de Saúde e Ciências Humanas da Oregon State University.


Além disso, também foram responsáveis por vários programas de pesquisa em todo o estado, como o financiamento do Instituto Bob e Charlee Moore de Nutrição e Bem-Estar na Oregon Health Science University.

Comments


bottom of page