top of page
Buscar

Empresas chinesas de tecnologia se reúnem com Governo de SP

Com Assessoria

Com 666 milhões de jogadores de videogames e um lucro de US$44 bilhões por ano, a China possui o mercado de jogos mais lucrativo do mundo. A indústria está em franco desenvolvimento no país e mira a internacionalização, estreitando relações inclusive com o  Estado de São Paulo. Uma comitiva composta por empresas líderes do mercado chinês esteve, na tarde desta quinta-feira (14), no Palácio dos Bandeirantes.


O grupo composto por empresas líderes de mercado como Kwai, NetEase Games e Mihoyo, se reuniu com o vice-governador, Felício Ramuth, e com representantes das Secretarias Estaduais de Negócios Internacionais e da Cultura, Economia e Indústria Criativas.


Ramuth falou sobre a potencialidade do segmento e da grande oportunidade de negócios para SãoPaulo. “O Brasil ainda está se desenvolvendo neste mercado e temos aqui uma chance de efetivarmos grandes parcerias”, declarou. 


As estatísticas chinesas apontam que os mais de 600 milhões de jogadores no país gastam anualmente R$ 300,00 cada, em média, gerando impacto expressivo em economia e cultura.


Thiago Nogueira, subsecretário de Ações Institucionais e de Comércio Exterior da pasta de Negócios Internacionais, mencionou estatísticas sobre a movimentação do comércio eletrônico no Brasil. “A estimativa é que o país movimente cerca de 40 bilhões de dólares. Isso significa algo em torno de 395 milhões de operações de compra e venda eletrônicas, e 45% desse comércio está no Estado de São Paulo”, disse. 


Nogueira também apresentou o projeto da Secretaria com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) para desenvolver uma plataforma online focada em ampliar a participação das empresas de SP nos fluxos de comércio e investimentos internacionais, sobretudo das micro, pequenas e médias empresas.


O coordenador de cultura pop da Secretaria de Cultura, Economia e Indústria Criativas, Anderson Abraços, mencionou a relevância desse setor para a pasta. Uma das iniciativas já implementada é a parceria com o Google e as Fábricas de Cultura, que proporciona oportunidades para jovens das periferias do Estado desenvolverem conhecimentos tanto no e-Sports quanto como desenvolvedores.

Comments


bottom of page