top of page
Buscar

Entenda os riscos de energéticos pré-treino com cafeína, que promete resultado mais rápido na academia

Com G1

Com o verão e a proximidade do Carnaval, é comum ver nas academias frequentadores empolgados com pré-treinos turbinados com cafeína, que prometem resultados mais rápidos. Nas redes sociais, há milhares de vídeos, inclusive com adolescentes, sobre seus "efeitos milagrosos". Mas atenção: não é bem assim!


👉 Vendidos em cápsulas ou como bebidas, os pré-treinos são estimulantes que usam como base, principalmente, cafeína e podem ser comprados sem prescrição médica. Na internet, há inúmeras marcas anunciadas.


🚨 No entanto, eles não são indicados para todas as pessoas e têm uma série de riscos. Arritmia, palpitação, ansiedade e muita adrenalina são alguns dos sintomas de quem toma esse suplemento sem orientação profissional.


☕ As bebidas e cápsulas de pré-treino chegam a ter 300 mg de cafeína por dose, quase o limite diário recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de 400 mg. Para quem tem problemas cardíacos, o uso pode ser fatal.


🏋️ O que especialistas explicam é que a cafeína é indicada apenas para atletas profissionais e com acompanhamento médico.


"A cafeína como pré-treino só é recomendada para atleta de alto nível, que compete. É para quem os milésimos de segundos fazem diferença no pódio. Há muitos riscos e qual o benefício de se arriscar para melhorar em segundos a sua corrida na esteira? A substância não é capaz de fazer as pessoas saírem de amadoras para atletas profissionais."— Bruno Gualdano, professor do Centro de Medicina do Estilo de Vida da Faculdade de Medicina da USP


Abaixo, saiba mais sobre como o pré-treino age no corpo e se traz mesmo o resultado mais rápido, além de outras substâncias usadas como estimulantes sem comprovação científica (como ginkgo biloba e ginseng).


O que é o pré-treino e como age no corpo?

O pré-treino é um tipo de suplemento, líquido ou em cápsulas, à base de estimulante. Ele é usado com o objetivo de aumentar o rendimento em atividades físicas de alta intensidade.


A principal substância usada é a cafeína, a mesma encontrada no café, que atua no sistema nervoso. Como isso funciona:


  • ➡️ As doses usadas variam de 200 mg a 300 mg.

  • ➡️ Essa alta dosagem faz com que suba a quantidade de cafeína no cérebro, liberando mais dopamina e adrenalina, que são neurotransmissores de motivação energia.

  • ➡️ Além disso, a cafeína ainda bloqueia a adenosina, um neurotransmissor que dá ao corpo os sinais de cansaço.


O resultado é a melhora do estado de alerta e do reflexo, dando também mais energia para suportar o stress de exercícios de alta intensidade e produzindo força por mais tempo.


A médica do esporte e coordenadora do laboratório de medicina esportiva do Hospital das Clínicas de São Paulo, Fernanda Rodrigues Lima, explica, no entanto, que os efeitos são vistos em números mínimos.


"A gente usa a cafeína com atletas profissionais para competição em que percentuais mínimos vão fazer a diferença. Não é um resultado que é perceptível, mas um estímulo para chegar segundos mais rápido que o oponente em uma corrida, por exemplo. A cafeína não é a responsável por todo o resultado, mas é um estímulo."


Para quem o pré-treino com cafeína é recomendado?

A médica do esporte Fernanda Rodrigues explica que a cafeína como pré-treino só é indicada para atletas de alto rendimento e competidores profissionais.


👉 Não há qualquer indicação para pessoas que apenas fazem musculação, caminham ou praticam qualquer atividade de forma amadora.


A contraindicação vem com o alerta dos médicos sobre o efeito da substância no corpo, principalmente no coração, que, em alguns casos, pode ser fatal.


⌚ A diferença entre as cápsulas ou bebidas pré-treino e o café de todos os dias é o tempo de entrega da quantidade de cafeína. É possível chegar a 400 mg de cafeína com o café, mas, para isso, são necessárias até quatro xícaras (e não se toma esse volume em minutos). Já com o pré-treino, sim, e isso pode sobrecarregar o coração.


No cérebro, a cafeína estimula a produção de adrenalina no corpo, que é uma substância vasoconstritora. Com isso, ela estreita os vasos sanguíneos, elevando a pressão arterial e a frequência cardíaca.


Há outros efeitos colaterais como: agravamento de quadros de ansiedade, vertigens, insônia, problemas de estômago e diarreia.


🚨 Além disso, a cafeína é um diurético, substância que atua nos rins aumentando a eliminação de água do corpo. Com isso, a pessoa pode desidratar e sobrecarregar o rim.


O pré-treino traz retorno mais rápido?

Nas descrições de vários desses produtos, as promessas são de aumento da força, aceleração do metabolismo e agilidade na perda de gordura.


Segundo a médica Fernanda Rodrigues, a cafeína tem algum efeito termogênico -- que aumenta a temperatura corporal e eleva o gasto de calorias -- mas é baixo. Ou seja, não é suficiente para que se possa ver um resultado.


No entanto, esse tipo de apelo é o que leva muitos a aderirem a essa substância. Em uma busca no TikTok, há dezenas de vídeos de jovens e adolescentes falando sobre o uso de cápsulas e bebidas turbinadas antes do treino com feedbacks de resultado.


"Isso não é verdade, uma cápsula de cafeína não pode transformar um atleta amador em profissional. Pelo contrário, se você precisa de um estimulante para treinar é porque há algo de errado na sua alimentação, tempo de descanso e treino. Isso é um problema e não solução." — Fernanda Rodrigues, médica do esporte do Hospital das Clínicas de São Paulo


Outras substâncias usadas como pré-treino

Vários dos suplementos encontrados on-line ainda incluem misturas que prometem uma cápsula "turbinada" como estimulante. Entre os mais comuns há o ginkgo biloba e o ginseng, que, por serem ervas, trazem o apelo de "natural".


➡️ O ginkgo biloba é uma planta de origem asiática, a ela são atribuídos benefícios como uma ação vasodilatadora no cérebro e, com isso melhora do reflexo e reação.


➡️ O ginseng, também uma erva de origem asiática, é apresentada como um componente que reduz o stress mental e ajuda na atividade física como estimulante.


🚨 No entanto, não há evidência científica de que funcionem.


Não há nenhuma pesquisa com grupos que demonstre que funcionem para esses fins. É preciso cuidado ao comprar esse tipo de estimulante por não saber ao certo que outras substâncias contém.


O estimulante que mais se tem evidência é a cafeína. Fora isso, é especulação. Muitas dessas misturas que são vendidas, principalmente on-line, são de procedência duvidosa e não especificam todos os componentes no rótulo. É preciso cautela porque pode conter efedrina e anfetamina, que são psicoativas fortes, sem a indicação.

Comments


bottom of page