top of page
Buscar

ETEC de PV começou oferecendo curso técnico em Agropecuária

Atualizado: 24 de jul. de 2023


Criada por decreto em março de 1986, a unidade, em seu início, era denominada ETE de Presidente Venceslau. Em 1993, quando foi transferida para o CEETEPS, passou a oferecer cursos de Habilitação Plena de Técnico em Agropecuária, Sistema Integrado, em regime de internato, perdurando até 1995.


No ano seguinte, a unidade foi instalada na área urbana e passou a oferecer como alternativa cursos de qualificação profissional, entre os quais, Técnico em Agrimensura. Em 1997, com o processo de reestruturação da unidade e cessão por parte da Prefeitura para utilização do prédio da antiga escola do Baruta, na rua Bernardino de Campos, novos cursos técnicos foram incorporados, entre os quais, Desenvolvimento de Comunidade, que formava agentes comunitários e acabou sendo extinto em 2000, Técnico em Administração Rural e Auxiliar de Enfermagem.


Em 1998, a unidade venceslauense criou o curso Técnico em Informática e Ensino Médio; em 1999 foi recriado o curso Técnico em Agropecuária; em 2000, o curso Técnico em Pecuária e o curso Técnico em Administração; e, em 2002, o curso Técnico em Enfermagem.


A partir de 2004 ocorre o início de uma nova fase na unidade com o plano de revitalização da área de Agropecuária, que ganha força dois anos após com a implantação do Plano Diretor das Escolas Agrícolas. A partir desse plano, são aportadas verbas para aquisição de novos equipamentos e reforma das instalações da área rural, que permitiram ampliar a área Agropecuária. Em 2008 foi implantado Ensino Médio Integrado à Produção Agropecuária, praticamente em período integral, que exigiu a reativação do refeitório e alojamentos. Ainda em 2008, a unidade venceslauense implantou o curso Técnico em Contabilidade.


Novos cursos se seguiram nos anos seguintes, entre os quais, Técnico em Agroecologia, Técnico em Informática para Internet, entre outros.


Em 2011, através de Lei Estadual, a ETEC passou a ser denominada “Professor Milton Gazzetti”. O Gazetão (in memorian), como carinhosamente era chamado, foi diretor no inicio das atividades da unidade e a escolha do seu nome foi uma homenagem ao trabalho que edificou na escola.


Em 2013, as instalações do prédio da antiga escola do Baruta passaram por uma reforma, com nova pintura e novo layout, visando adequar o espaço físico e os móveis. No mesmo ano, o então governador Geraldo Alckmin baixou um decreto autorizando a Fazenda do Estado a permitir o uso precário e gratuito do prédio do CEFAM.


Como o decreto tinha prazo indeterminado, começou uma luta da comunidade escolar e membros do legislativo venceslauense, entre os quais, o ex-vereador Tufy Nicolau Júnior, com apoio do deputado Bragato, assim como da professora Laura Laganá, dirigente do Centro Estadual de Educação Tecnológica “Paula Souza”, para a transferência definitiva da ETEC para o CEFAM.


A luta não foi em vão. No transcorrer de 2022, após passar por adequações e ampla reforma, o prédio do CEFAM ficou apto para integrar definitivamente a ETEC “Professor Milton Gazzetti”.


Atualmente, a unidade tem como diretora Mônica Kurak Lombardi - foto, que está a frente da escola desde 2020 e que já vislumbra a inclusão de novos cursos técnicos para formação de mão de obra especializada.



Commentaires


bottom of page