top of page
Buscar

Ex-aluno brasileiro se torna diretor em Harvard: “A UFSC foi fundamental”

Só notícia boa

O ex-aluno brasileiro, que agora é diretor de Harvard, fez graduação na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foto: Reprodução/Arquivo pessoal.


Um ex-aluno de uma instituição pública brasileira se tornou diretor clínico em Harvard, nos Estados Unidos, e agradeceu a sua antiga universidade, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Graduado em Odontologia pela UFSC em 2002, André Weissheimer assumiu neste ano o cargo de diretor clínico do Programa de Pós-Graduação em Ortodontia da Universidade Harvard, em Boston (EUA).

A conquista, segundo professores do ex-aluno aqui do Brasil, é resultado de muito trabalho e dedicação. Para André, a UFSC foi fundamental na trajetória até o cargo que ocupa hoje. “A formação sólida adquirida no curso de graduação e principalmente especialização em ortodontia foram a base da minha trajetória profissional”, disse. Paixão pela ortodontia

O amor pela ortodontia começou cedo.

Ainda na graduação na UFSC, inspirados pelos professores da disciplina, André sentiu que deveria se dedicar ao máximo a essa especialidade, e foi o que o homem fez. A ortodontia é o campo dedicado a prevenir e corrigir estados anormais no alinhamento dos dentes.

“Registro aqui a imensa gratidão à UFSC e aos professores da disciplina de Ortodontia, pois se hoje posso enxergar mais longe, é porque me apoiei em ombros de gigantes”, explicou.

A gratidão pela faculdade é tanta, que mesmo depois de duas décadas o diretor de Harvard lembra com carinho dos professores Anor Locks, Roberto Rocha, Gerson Ribeiro, Luciane Menezes, Carla Derech, Daltro Ritter e Márcio Cardoso.

Diferencial na formação

O ex-aluno, agora diretor de Harvard, explicou ainda que o diferencial da UFSC está na formação que a faculdade oferece aos estudantes.

Durante a formação, André participou de um projeto de extensão da Universidade, e ressaltou a ótima experiência que teve durante o atendimento a pacientes do Núcleo de Atendimento a Pacientes com Deformidades Faciais (NAPADF).

“Aprendi a tratar casos complexos com técnicas avançadas e que a dedicação e o cuidado ao paciente são ainda mais importantes do que qualquer técnica. Os tratamentos realizados no NAPADF fizeram diferença na vida de muitas pessoas e sinto orgulho de ter feito parte desta história”, lembrou André.

Currículo de peso

Para chegar onde chegou, muito estudo e força de vontade.

André hoje é diplomado pelo American Board of Orthodontics e membro da Edward H.Angle Society of Orthodontics. Em 2015, o homem foi para Los Angeles fazer doutorado sanduíche a partir de uma parceria entre a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e a University of Southern California (USC).

Lá, estendeu sua permanência e ajudou no desenvolvimento de uma empresa de tecnologia e inovação em ortodontia chamada InBrace.

Desde então, já são mais de 40 publicações, capítulos de livros e patentes aprovadas.

Comments


bottom of page