top of page
Buscar

Ex-vereador Gabriel Monteiro, preso por estupro, se casa em presídio do RJ

Atualizado: 10 de ago. de 2023

Por Terra

Gabriel Monteiro, ex-vereador do Rio de Janeiro filiado ao Partido Liberal (PL) que foi preso sob acusação de ter estuprado uma mulher de 22 anos, se casou na prisão. Embora a união entre ele e Ana Carolina dos Santos Chagas tenha sido oficializada no dia 10 de maio, o casal mantinha uma relação de união estável desde setembro de 2022.


O casamento foi realizado em regime de separação total de bens. O documento traz, ainda, a seguinte passagem: "em companhia um do outro, em união estável, como se fossem casados civilmente, em respeito, amor e dedicação, ajudando-se mutuamente com esforço, numa verdadeira comunhão de interesses para a obtenção do bem comum e constituição de um lar, que embora não juridicamente constituído, vem sendo perfeito até a presente data", diz trecho do documento.


Crimes


Ex-vereador e ex-policial militar, Gabriel Monteiro está preso desde 9 de novembro de 2022 pelos crimes de violação sexual mediante fraude e assédio sexual contra seus ex-assessores.


Conforme denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), Monteiro teria forçado relações com a mulher de 22 anos que conheceu durante a reinauguração de uma boate na Barra da Tijuca - sem o uso de preservativo e utilizando-se de violência física. Segundo o MPRJ, um exame médico realizado após os fatos comprovou que a vítima foi infectada pelo HPV (papilomavírus humano).


"As investigações mostraram que o ex-vereador conheceu a vítima no dia 15 de julho, durante a reinauguração da Boate Vitrine, na Barra da Tijuca. Após trocarem beijos, Gabriel convidou a mulher e uma amiga da vítima para a casa de um amigo dele, localizada no Joá. Ao chegar, o ex-vereador subiu com a mulher para um dos quartos e solicitou que a amiga os aguardasse na sala", informou o órgão no dia 8 de novembro de 2022.


A denúncia revelou, ainda, que ao perceber que a jovem estava assustada e fazia menção de sair do local, "Gabriel trancou a porta, retirou sua arma da cintura e passou no rosto da mulher, constrangendo-a com o objetivo de manter relações sexuais".



Comments


bottom of page