top of page
Buscar

Famoso por imitar Faustão, comediante sofre com demência aos 51 anos; veja os primeiros sinais

Pedro Manso revelou a descoberta da doença através de publicação nas redes sociais; médica alerta sobre quando é preciso buscar ajuda. - Com Terra

Na última segunda-feira (26), o comediante Pedro Manso compartilhou com os fãs a notícia de que havia recebido o diagnóstico de demência. “Boa tarde a todos. Infelizmente a notícia que tenho que passar para vocês, meus amigos e fãs, não é nada boa. Estou passando por um problema muito sério de demência, esquecimento muito sério”, disse o artista, que ficou nacionalmente famoso por imitar o apresentador Fausto Silva. 


Segundo Pedro, ele começou a suspeitar da doença depois que passou a esquecer coisas simples do cotidiano. “Eu, às vezes, esqueço de ligar para os meus amigos mais chegados, às vezes, me pedem para gravar vídeo e eu acho que tinha gravado e esqueço de mandar…”, disse, sem dar muitos detalhes sobre o diagnóstico médico.


Vale lembrar que existem vários quadros de demência; Pedro agora irá investigar de qual tipo sofre. “Minha mãe teve Alzheimer. Acredito que não estou com Alzheimer, mas vou procurar um especialista, vou conversar com o meu empresário, que, inclusive, está aqui, mas nem sabe que estou gravando esse vídeo. Mas, a situação está se agravando muito rápido”, comentou. 


“E hoje resolvi passar para vocês e cheguei a essa conclusão, não queria acreditar, mas infelizmente tenho que aceitar e pedir a Deus que me dê a cura e me proteja, e alertar a muitos que possam estar passando por esse mesmo problema!”, escreveu ainda.

Quais os primeiros sinais de demência?

Cada tipo de demência apresenta especificidades. O termo demência se refere a um conjunto de doenças neurodegenerativas que ocasionam a perda das funções cerebrais; ela pode afetar a memória, a linguagem, o raciocínio e o controle motor.


Os principais tipos de demência são: a Demência Vascular, a Demência com corpos de Lewy, as Demências parkinsonianas e a Doença de Alzheimer. Segundo relatório publicado em 2021 pela Alzheimer's Disease International (ADI), cerca de 41 milhões de casos no mundo ainda não receberam o diagnóstico.


Entre os sintomas iniciais do Alzheimer, a médica lista:

  • Problemas de memória, como esquecer eventos recentes, compromissos ou conversas; 

  • Precisar da ajuda de amigos e familiares para lembrar de informações simples que antes eram lembradas normalmente; 

  • Dificuldade em realizar tarefas rotineiras e familiares; 

  • Desorientação sobre localização; 

  • Dificuldades em se expressar ou em encontrar palavras;

  • Colocar objetos em lugares errados;

  • Tomar decisões duvidosas com relação a vida financeira ou situações mais complexas;

  • Desejo de não participar de atividades que antes traziam prazer pelo fato de ter insegurança em relação à própria memória;

  • Mudanças de humor e personalidade, irritando-se com mais facilidade ou tornando-se mais retraído ou agitado, por exemplo.


"Nem sempre a doença e os sinais vão se manifestar da mesma forma nos pacientes. Cada indivíduo é único e apresenta características muito pessoais", ressalta Simone. Sobre a fase intermediária do Alzheimer, a especialista diz que os sintomas se agravam em relação ao estágio inicial e que os pacientes experimentam uma perda muito grande na capacidade de realizar tarefas de maneira independente. 

Em todo caso, assim como fez Pedro Manso, o ideal é procurar ajuda médica assim que perceber algum sinal estranho. A especialista faz um adendo, porém:

Comentários


bottom of page