top of page
Buscar

Faustão conseguiu órgão e MC Marcinho saiu da fila do transplante; Entenda o que aconteceu

Com Terra

Foto: Arquivo Pessoal


Fausto Silva conseguiu realizar, neste domingo (27), a operação de transplante de seu novo coração. Segundo informações da Secretaria de Saúde do Estado De São Paulo, o apresentador foi operado ainda na tarde de ontem, pouco depois do Hospital Israelita Albert Einstein avaliar – e aprovar -- a compatibilidade do órgão.


A operação aconteceu um dia depois da morte de outro famoso que também havia ficado um período na fila de transplante de órgão para receber um novo coração. MC Marcinho morreu no sábado (26), aos 45 anos, depois de várias complicações de saúde e problemas cardíacos.


Mas os casos de Fausto Silva e de Marcinho diferem e, do ponto de vista, não podem ser comparados. Entenda:

  • MC Marcinho saiu da fila de transplantes por infecção grave. O funkeiro estava internado no Hospital Copa D'Or, no Rio de Janeiro, desde 27 de junho devido a problemas cardíacos. Durante a internação, ele contou com a ajuda de uma ECMO (espécie de pulmão artificial) e também com um coração artificial de média permanência, que o ajudaria até receber o transplante. Porém, o nome do cantor saiu da lista de espera por um novo órgão por conta de uma infecção generalizada.

  • Faustão foi priorizado. Por conta do estado de saúde do apresentador e também do seu tipo sanguíneo que era raro (tipo B), não demorou para que Fausto Silva fosse priorizado na lista de espera por um novo órgão. De acordo com informações da CNN, haviam apenas outros 12 pacientes que atendiam aos requisitos para receber o coração disponibilizado no final de semana e, desses 12, quatro tinham prioridade; entre eles Faustão, que ocupava a segunda posição da lista – só que o outro paciente, primeiro da fila, recusou o órgão.

  • Cirurgia de Faustão foi rápida. A operação do apresentador durou cerca de duas horas e meia e foi bem-sucedida. Ele segue internado na UTI e as próximas horas são importantes para acompanhamento da adaptação do órgão e controle de rejeição.

  • Ministério da Saúde desconsidera fraude na fila. Depois do surgimento de várias especulações de que Fausto Silva teria “furado a fila” para receber o transplante, o Ministério da Saúde se pronunciou sobre o assunto. "A lista de espera por um órgão funciona baseada em critérios técnicos, em que tipagem sanguínea, compatibilidade de peso e altura, compatibilidade genética e critérios de gravidade distintos para cada órgão determinam a ordem de pacientes a serem transplantados", declarou a nota.

"Quando os critérios técnicos são semelhantes, a ordem cronológica de cadastro, ou seja, a ordem de chegada, funciona como critério de desempate. Pacientes em estado crítico são atendidos com prioridade, em razão de sua condição clínica", informou ainda o texto, que reafirma que pacientes da rede pública e privada estão na mesma lista.

bottom of page