top of page
Buscar

Funcionários protestam contra fechamento da Fundação Casa de Bernardes

Com O Imparcial

Trabalhadores da Fundação Casa (Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente) de Presidente Bernardes protestam contra o fechamento da unidade, construída para abrigar 128 adolescentes, anunciado pela Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania, para o dia 29 de março, em um comunicado oficial emitido neste domingo. Em carta aberta à população, os trabalhadores alegam que a medida afeta diretamente 110 famílias de servidores do centro, além dos próprios adolescentes atendidos que sofrerão com questões financeiras, por maior distanciamento de seus familiares, comprometendo a ressocialização. Ainda, pontuam que, no local, atualmente com apenas 40 jovens, apenas três das quatro salas de aula estão em funcionamento. Dez professores estão sendo desligados após o período de atribuição de aulas, que ocorreu em janeiro, o que significa que, a partir do fechamento da unidade, poderão ficar sem atividades para desenvolver no restante do ano. 


Funcionários se mobilizaram em frente a unidade, no sábado, empunhando faixas contra o encerramento das atividades. Neste domingo, se reuniram com o vice-prefeito, Cleberson Duarte (MDB), que divulgou um vídeo solicitando apoio da Unipontal (União dos Municípios do Pontal do Paranapanema) para tratar sobre a questão. Nesta segunda-feira, na capital paulista, o presidente da entidade, Ed Thomas (sem partido), informou à reportagem que está se informando sobre o assunto com o chefe do Executivo, Reginaldo Luiz Ernesto Cardilo (PP), o Nadinho, para definir quais medidas poderão ser adotadas.


Jovens de fora


Em nota, a Coordenadoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania e da Fundação Casa informa que a unidade de Bernardes terá suspensa as suas atividades por estar operando abaixo da sua capacidade.


Aponta ainda que, como o centro socioeducativo será suspenso no dia 29 de março, a Divisão Regional Oeste da Fundação Casa, responsável pelo local, desde domingo, vem dialogando com todos os servidores, familiares, bem como o Poder Judiciário, sobre a suspensão. “Os servidores, como todos são concursados, terão a opção para trabalhar em outros centros socioeducativos da região, ou se preferirem, em outra região do Estado”, sinaliza.

Bình luận


bottom of page