top of page
Buscar

Gêmeas de Piquerobi recebem alta do CTI pediátrico; veja fotos

Atualizado: 25 de set.

Allana e Mariah, de 2 anos, foram transferidas para quarto na tarde desta quarta-feira; equipe agora planeja alta hospitalar, que deve acontecer dentro de algumas semanas - Com O Imparcial

Talita (mãe), Allana, Mariah e Vinicius (pai)


Após quatro semanas de internação no CTI (Centro de Terapia Intensiva) do HC Criança, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) de Ribeirão Preto (SP), as gêmeas de Piquerobi, Allana e Mariah, de 2 anos, foram transferidas para o quarto na tarde desta quarta-feira.


Segundo o hospital, em um mês, as meninas apresentaram um bom progresso na recuperação. "Estão conscientes, brincam, se alimentam via oral e interagem entre si e com os pais, Talita e Vinícius Cestari", comunicou a unidade em nota.

Foto: Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto - Meninas estão aos cuidados dos pais, Talita e Vinicius


“É um importante passo, a fase mais complicada do pós-operatório já passou. Os dois momentos mais decisivos são a última cirurgia - a mais complexa -, em que ocorre a separação completa dos cérebros e a reparação dos crânios e peles das cabeças, e também o pós-operatório, com a observação rigorosa das crianças. Por 32 dias, cada etapa da recuperação delas foi acompanhada meticulosamente”, afirma Hélio Rubens Machado, chefe do setor de Neurocirurgia Pediátrica e líder da equipe.


Os pais das meninas estão muito confiantes e animados. A mãe, Talita Cestari, conta emocionada: “É uma sensação de gratidão, de etapa vencida e alegria ao ver cada pequena em uma cama. Nós entregamos e confiamos aos médicos, enfermeiros e equipe multidisciplinar as meninas. Agora, estamos vendo elas superbem, reagindo mais e mais a cada dia”.


A equipe médica também comemora cada passo importante do caso. Hélio explica que a recuperação cirúrgica de crianças é melhor que a de adultos. “A evolução da Allana e da Mariah está sendo fantástica. A recuperação delas surpreende até a nossa equipe, que está habituada a lidar com problemas deste tipo”, completa.


A equipe segue acompanhando as gêmeas na Enfermaria e agora planeja a alta hospitalar, que deve acontecer dentro de algumas semanas.


Foto: Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto - Mariah à esquerda e Allana à direita


Foto: Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto - Gêmeas foram transferidas para quarto


Foto: Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto - Allana e Mariah passaram por cirurgia de separação no dia 20 de agosto

bottom of page