top of page
Buscar

Garoto se recupera após ser ferido no pescoço por linha de cerol

Atualizado: 2 de ago. de 2023

Menino de 10 anos teve corte profundo após ser ferido por linha de cerol enquanto andava de bicicleta; Corpo de Bombeiros alerta sobre perigo do uso do cerol em pipas - Com O Imparcial

Garoto recebeu atendimento médico e, uma semana após o susto, encontra-se bem e recuperando-se do ferimento


Um menino de 10 anos teve um corte profundo no pescoço após ser ferido por uma linha de cerol enquanto andava de bicicleta no Jardim Santa Helena, em Santo Anastácio. O caso ocorreu na segunda-feira passada e assustou quem presenciou a cena e, principalmente, a família do menino, conforme indica o pai da criança, o diarista Carlos Roberto Marchi, de 53 anos, popularmente conhecido na comunidade local por Carlinhos.


Segundo o pai, após o incidente, seu filho foi levado ao Hospital Anita Costa, recebeu atendimento médico e, uma semana após o susto, encontra-se bem e recuperando-se do ferimento, que deixará uma grande cicatriz em seu corpo e, certamente, em sua memória.


A reportagem de O Imparcial entrou em contato com Carlinhos para compreender o que envolveu a situação de agonia da família diante do ocorrido. Ele conta que estava trabalhando, quando foi informado que seu filho havia sido ferido por uma linha de cerol. “Ele tinha saído pra andar de bicicleta na pracinha do [Jardim] Santa Helena. Quando ele estava subindo de bicicleta para encontrar os amigos dele no campinho, ele sentiu essa linha no pescoço dele. Na hora que ele viu e olhou [o ferimento] já estava saindo bastante sangue”, relata o pai do garoto.


“Os amiguinhos dele o socorreram e trouxeram aqui pra minha residência. A partir daí, minha esposa passou a socorrê-lo, juntamente com os vizinhos que estavam aqui. Uma vizinha, cujo filho estava de carro, viu minha esposa desesperada com o menino sangrando muito. Ela viu a situação e imediatamente acionou o filho”, conta Carlinhos. Ele relata que o menino foi prontamente atendido no Hospital Anita Costa.


Nesta segunda-feira, os pontos foram retirados do garoto. Ele não está conseguindo dormir bem, mas está se recuperando do baque, indica Carlinhos.


Perigo do cerol

A reportagem solicitou ao Corpo de Bombeiros informações a respeito do perigo da soltura de pipa com linhas contendo cerol.


Sobre a necessidade de acionar o Resgate após ocorrido do tipo, “é de suma importância que uma pessoa atingida por linhas que contenham cerol ou linhas chamadas chilenas, tenham seu resgate feito imediatamente”, indica a corporação. “Para tal, ressaltamos que se deve chamar o Corpo de Bombeiros através do telefone 193 ou ainda qualquer outro serviço de emergência”, pontua.


Questionado sobre a composição do produto, a corporação indica que “é difícil se falar em composição do cerol, quando em sua grande maioria, trata-se de um produto caseiro sem nenhum controle pelas autoridades”.


O que diz a lei?

A Lei nº 17.201, promulgada pelo então governador do Estado de São Paulo, João Doria (ex-PSDB e atualmente sem partido) proíbe o uso, posse, fabricação e comercialização de linhas cortantes compostas de vidro moído conhecido como cerol, bem como outras substâncias cortantes usadas em linhas para soltar pipas, como a linha chilena e indonésia.


A lei revoga duas legislações anteriores que tratavam do tema e estabelece multas para infratores, tanto pessoas físicas como estabelecimentos comerciais, com penalidades mais severas em caso de reincidência. A medida visa garantir a segurança e prevenir acidentes relacionados ao uso dessas linhas cortantes em pipas, protegendo a população, especialmente crianças e adolescentes.

Kommentarer


bottom of page