top of page
Buscar

iPhone 15 Pro Max: usuários relatam problemas com 'tela fantasma'; entenda

Atualizado: 19 de out. de 2023

Telas do celular mais caro da Apple, lançado em setembro, estariam sofrendo com o aparecimento de burn-in; entenda por que o problema acontece e saiba como resolvê-lo - Tech Tudo

Pouco mais de um mês após o lançamento oficial do iPhone 15, usuários que compraram os modelos de iPhone 15 Pro Max vêm sofrendo com problemas de burn-in nas telas dos aparelhos.


O efeito, também conhecido como “tela-fantasma”, acontece quando o display do celular “queima”, causando uma descoloração permanente da tela.


Nas fotos que têm circulado na web, é possível ver alguns modelos de iPhone 15 Pro Max com telas esbranquiçadas, ícones de apps sombreados e imagens do teclado e de outros aplicativos “congelados” sobre o display — causando manchas que não saem do painel.


A seguir, entenda porque isso acontece e veja o que fazer caso a tela do seu iPhone 15 apresente o efeito de burn-in.


Normalmente, o burn-in acontece após usuários passarem longos períodos com a tela exposta a uma única imagem estática. No entanto, como destaca o portal especializado iMore — o primeiro site a flagrar o problema no iPhone 15 Pro Max —, os displays de monitores, celulares e TVs mais modernos contam com tecnologias mais avançadas para impedir que o efeito “fantasma” aconteça.


Ainda de acordo com o site, é possível que o caso tenha relação com o superaquecimento dos modelos da linha Pro, apesar de a hipótese ainda não ter sido confirmada pela Apple. Já o portal Mashable destaca que, como o problema tem sido observado apenas em modelos de iPhone 15 Pro Max, é possível que a causa seja a própria tela do smartphone — que é maior se comparada à do iPhone 15 Pro.


Em relatos publicados no Reddit, X (ex-Twitter), e nos fóruns da Apple, usuários compartilharam fotos de seus celulares com as telas manchadas e “congeladas” pelo burn-in. Um deles chegou a dizer que o modelo é “o pior celular já lançado pela Apple”. Outro sugeriu que a falha com o display é “mais uma questão sendo adicionado a uma lista crescente de problemas para a empresa”.


De todo modo, o problema não parece estar afetando um grande número de usuários até o momento, e nem parece ser mais expressivo este ano. De acordo com informações do portal Apple Insider, que tem acompanhado de perto casos de telas fantasma no iPhone desde 2015, o número de casos relatados de burn-in tem atingido números menores em 2023 em comparação com anos anteriores, considerando o mesmo período.


Segundo o próprio site, o “número absoluto” de casos de telas fantasma até o momento é o menor em pelo menos três anos. Na prática, isso quer dizer que, durante esse mesmo período, os modelos de iPhone 14, iPhone 13 e iPhone 12 apresentaram um número maior de casos de burn-in em relação ao iPhone 15.


O que fazer quando o burn-in acontece?

Como o burn-in causa uma descoloração permanente da tela, é necessário recorrer ao suporte da Apple caso o problema atinja o seu celular. Usuários podem fazer isso se dirigindo até uma loja oficial da maçã ou procurando ajuda por meio do site “support.apple.com/pt-br“ (sem aspas).

Problemas com o iPhone 15 Pro Max

Desde o lançamento oficial, o iPhone 15 Pro Max já esteve envolvido em algumas polêmicas. Além do recente problema nas telas, usuários também alertaram para o superaquecimento dos modelos premium em meados de setembro, poucos dias após o início das vendas do celular nos Estados Unidos. A Apple confirmou o aquecimento excessivo dos aparelhos e liberou uma atualização para o iOS 17 no início do mês para corrigir o problema.


Mais recentemente, a Apple também confirmou que os aparelhos podem mudar de cor quando estão em contato com a mão dos usuários. Além disso, testes mais extremos conduzidos por personalidades do YouTube concluíram que, apesar das bordas em titânio, os modelos de iPhone 15 Pro parecem ser menos resistentes do que as gerações anteriores.

Comentarios


bottom of page