top of page
Buscar

Lá fomos nós outra vez!


No último dia oito, mais uma vez, um grupo seleto de senhoras, senhores e alguns jovens, saiu de Presidente Venceslau para um belo passeio! Íamos rumo às Thermas dos Laranjais, na cidade de Olímpia, em excursão organizada pela AAPPV, excursão essa sob os cuidados primorosos, mais uma vez, da querida Cássia, que é membro da Diretoria da entidade.


Saímos às 06 horas da manhã do dia 08 e retornamos no dia 12 após o café da manhã. Foram 04 dias de lazer e descontração saudáveis que repuseram nossas energias e reforçaram nossa amizade.


Olímpia é um município do interior do estado de São Paulo. Localiza-se no norte paulista e integra a Região Metropolitana de São José do Rio Preto. Ocupa uma área de 802,555 km², sendo que 20,3 km² estão em perímetro urbano, e sua população é estimada em pouco mais de 55.000 habitantes. É uma cidade bonita, avenidas largas e muito bem cuidadas.


O Thermas dos Laranjais, da cidade de Olímpia/SP, é o 4º maior parque do mundo e o maior parque aquático de águas quentes da América Latina. Infraestrutura completa, oferece 55 atrações, muitas inéditas no país, das mais radicais às mais calmas. Amplo monitoramento com câmeras de controle e um batalhão de salva-vidas. Conta com um Centro de Atendimento à Criança e ambulatório Babysitter. Conta com aproximadamente 500 colaboradores. Dispõe de mais de 30 lanchonetes e restaurantes. Situa-se a aproximadamente 430 km da capital paulista, 40 km de Barretos (SP) e 40 km de São José do Rio Preto (SP).


As águas termais têm temperaturas que variam de 25ºC a 39ºC. O parque aquático é quem mais emprega na cidade, o que o torna o principal responsável pelo turismo e economia da cidade e região. Funciona todos os dias da semana, inclusive feriados. Tem capacidade para receber até 15 mil pessoas por dia.


Nós, do grupo de Presidente Venceslau, ficamos hospedados no Hotel Enjoy Olímpia Park Resort que se localiza a 05 minutos das Thermas dos Laranjais (do outro lado da avenida). Como sempre acontece em nossas viagens, ficamos muito bem hospedados. Piscinas térmicas, música ao vivo, monitores/animadores durante o dia todo e um restaurante impecável. Dias animados que terminavam com noites confortáveis e tranquilas.


O tempo passado no Parque Aquático, manhãs ou tardes, compunha-se de ousadas participações em brinquedos alegres e até radicais, que arrancou risos e despertou prazeres que talvez pensássemos inoportunos, mas que revigoraram nosso corpo não tão jovem, nossa alma experiente e um pouco cansada e acordaram as crianças que existem dentro de todas as “pessoas de boa vontade”.


Tanto no parque quanto no resort, além de pessoas da terceira idade, chamou-me a atenção a presença de famílias: casais e filhos pequenos. Minha idade acentuou minha capacidade de observação. Muitas crianças mimadas ou voluntariosas que sabiam impor seus desejos a pais que pareciam submeter-se, sem nenhuma culpa, às vontades de seus filhotes. Jovens mamães que necessitavam ter mais braços para envolver seus pequenos rebentos e conseguir controlá-los para que pudessem, na medida do possível, desfrutar dos prazeres da viagem.


Muita carinha emburrada, algumas lágrimas, mas no final, tudo saía a contento da nova geração (ou realeza?). Assim caminham as novas gerações, parece-me.


Quanto ao nosso grupo, como sempre, afinamos nossas amizades, desfrutamos prazeres novos, sorrimos mais, conversamos mais, esquecemos nossos problemas rotineiros. E como saldo positivo, constatamos que nossa vida, realmente, se faz por fases: tivemos nosso tempo de muito trabalho (tempo do plantio), nosso tempo de procriar, nosso tempo de educar e, agora, é tempo de incorporarmos mais leveza aos nossos dias, tempo de nos alegrarmos mais, tempo de cultivarmos novas amizades, tempo de internalizar, de vez, a crença de que nascemos para sermos felizes, já que somos filhos do maior e melhor dos PAIS!


“Nós viajamos não para escapar da vida, mas para que a vida não nos escape.”

(*) Aldora Maia Veríssimo - Presidente da AVL



Bình luận


bottom of page