top of page
Buscar

Ler, sempre ler!



Considero-me uma leitora assídua, além de ser professora e ter exercido o magistério por 50 anos. Assim sendo, qualquer pessoa que goste de ler e tenha sido professor ou professora tem minha simpatia imediata, amor à primeira vista. E foi assim, mais uma vez. Não a conheci pessoalmente; soube de sua existência quando ela já não mais estava entre nós: Professora Maria Helena Vidal Ramos Tardunho.


Nasceu em Barretos e se formou na Escola Normal em 1943. Em 1947, veio lecionar na Fazenda Ribeirão Claro em Piquerobi, onde eu também lecionei em 1974. Em Piquerobi, conheceu Donato Tardunho com quem se casou em 1952. Em seguida, o casal se muda para Bebedouro onde Maria Helena trabalhou como professora primária por 25 anos. Aposentou-se em 1977 e se mudou para Presidente Venceslau, onde residia sua filha. Dona Maria Helena faleceu em 25 de outubro do corrente ano, aos 98 anos. Uma belíssima idade!


Fui comunicada, pelo querido acadêmico Dr Tácito, (médico de Maria Helena) que sua neta Juliana Tardunho responsável pelo acervo da avó Maria Helena procurava um depositário para dar um destino digno ao invejável acervo de cerca de 800 livros. Juliana nos disse “Minha avó foi uma apaixonada pelo ensino e pela leitura - um hábito cultivado através de 5 gerações de mulheres leitoras.”


Quando jovem, Dona Maria Helena trocava livros com a avó e a mãe; chegando na terceira idade trocou livros com pessoas próximas, com seus médicos e com a neta Juliana a quem coube a função de dar asas à sua maravilhosa biblioteca.


Os livros da professora Maria Helena, a maioria encapados e numerados, contemplam obras clássicas de Literaturas de língua portuguesa, clássicos traduzidos, autores contemporâneos e inúmeros best sellers. Há obras para todos os gostos dos mais variados e/ou exigentes leitores. Um sonho de consumo de qualquer amante da leitura!


A emoção tomou conta de nós, Tácito e eu, ao retirarmos os livros para levá-los à sede da AVL. Fiquei me sentindo curiosa quanto à nossa benemérita e soube então que Dona Maria Helena fora a mãe de Maria Paula Tardunho, professora de Educação Física e dona da Academia Stiq Center que funcionou em Venceslau por mais de 15 anos, na Rua Saldanha da Gama, na altura do terceiro quarteirão (centro/bairro); Maria Paula faleceu em fevereiro de 2002. Uma pessoa muito querida e talvez a primeira proprietária de uma Academia de sucesso em Presidente Venceslau.

Enfim, conheci Maria Paula e a filha Juliana quando esta ainda era uma criança. Identifiquei meu vínculo com a família! Esse fato reafirmou meu carinho pela grande leitora que Dona Maria Helena foi. Fico imaginando suas tardes e noites permeadas por leituras ora realistas, ora românticas, ora suspense, ora históricas. Uma riqueza incalculável de informações, emoções e entretenimento e na esteira desse hábito uma compreensão gigante do ser humano e seus defeitos e qualidades.

Afinal, todo bom leitor, todo leitor ideal, todo leitor completo entende melhor a humanidade, compreende melhor as limitações de outrem, tem mais compreensão com os medos e as angústias do próximo, tem mais aceitação em relação às dificuldades e dores inerentes ao ser humano e tolera melhor nossos pecadilhos. Que ser humano incrível deve ter sido Dona Maria Helena! Quisera eu tê-la conhecido! Resta-me tentar ler seu acervo e imaginar sua alma e seu coração belíssimos forjados pela leitura! Estantes serão preenchidas na AVL com esse acervo e faremos empréstimos a quem quiser desfrutá-los. Será um privilégio! “Um bom livro não termina, ele se esconde dentro de nós. Ler é crescer em silêncio”.

(*) Aldora Maia Veríssimo - Presidente da AVL

Comments


bottom of page