top of page
Buscar

Lula vai para cima da Jovem Pan e emissora perde verba publicitária. Globo assume liderança



O governo Lula cortou a Jovem Pan de veículos que recebem verba de publicidade. A emissora bolsonarista antes aparecia em 12º lugar no ranking de empresas que recebiam valores do governo federal durante a gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro, mas não recebeu nenhum dinheiro na atual.


Segundo relatórios iniciais divulgados pela Secom (Secretaria de Comunicação Social) da Presidência da República, a JP recebeu cerca de 2% das verbas durante o governo Bolsonaro. Nos seis meses da gestão petista, no entanto, a emissora não recebeu nada e não aparece no ranking dos 15 veículos que tiveram os maiores contratos.



Além da Jovem Pan, outras emissoras alinhadas ao bolsonarismo também perderam espaço na lista, como a Record. O canal de Edir Macedo aparecia em primeiro lugar durante o governo Bolsonaro, com 22% do total da verba, e agora está em segundo, com 13%. O portal R7, que pertence ao grupo, faturou cerca de R$ 8,4 milhões na gestão anterior, mas não recebeu nada nos seis primeiros meses desse ano.


O SBT permaneceu na mesma colocação na tabela, em terceiro, mas perdeu parte dos recursos, passando de 18% para 12%. O mesmo ocorreu com a Band, que segue em quarto lugar mas passou a receber 4% a menos de verba do governo federal.


Até o momento, foram distribuídos R$ 54,4 milhões em propagandas da Secom e ministérios. Os dados se referem a valores pagos em ações de publicidade já realizadas pela secretaria e outros órgãos do governo federal.

Comments


bottom of page