top of page
Buscar

Luxemburgo faz desabafo sobre clima de insegurança no elenco corintiano


Vanderlei Luxemburgo fez um forte desabafo depois da vitória do Corinthians por 1 a 0 contra o Atlético-MG na noite de sábado, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro. Horas antes de voltar para São Paulo, o técnico lamentou os episódios de intimidação que o time sofreu em Belo Horizonte.


“É muito ruim você estar numa concentração de hotel e se sentir numa prisão domiciliar. Você não pode descer para o hall, pegar um elevador, você passa na recepção e é agredido verbalmente. Você chega em Santos e não pode entrar no hotel. Onde vamos parar?”, questionou o técnico.


Pressionado pela má fase, o elenco do Timão chegou à Belo Horizonte na noite de terça-feira. O time vinha de uma derrota em casa para o Bragantino no Brasileirão e jogaria o primeiro duelo das quartas de final da Copa do Brasil contra o América-MG.


Ciente da fervura, o clube contratou um grupo grande de seguranças particulares, o que deixou o ambiente um pouco mais seguro. A derrota por 1 a 0 para o Coelho, porém, elevou a temperatura.


Naquela noite, na volta ao hotel, um grupo com dezenas de torcedores membros de organizada esperava os jogadores no saguão do hotel. Seguranças do local e também policiais militares fizeram um cordão de isolamento para que os jogadores pegassem os elevadores. O clima foi muito quente.


No dia seguinte, o Timão fez o primeiro dos dois treinos no CT do Cruzeiro. Na volta ao hotel, já à noite, tudo parecia tranquilo. Até que três torcedores que haviam passado a tarde no restaurante do hotel foram às grades de proteção e intimidaram o zagueiro Gil. A cena constrangeu o elenco todo.


Na sexta, o Timão fez novamente um treinamento no CT do Cruzeiro. Na saída do ônibus, torcedores manifestaram carinho aos jogadores, como a garota que levou um cartaz para Cássio.


À noite, porém, o Corinthians frustrou cerca de 20 hóspedes que esperavam os jogadores para conseguir fotos e autógrafos. Eram muitas famílias e crianças. Para evitar novos episódios tensos, o clube optou por entrar no hotel por uma porta alternativa, evitando contato com outras pessoas.


Desde que chegou ao Timão há dois meses, Luxemburgo já viveu outros episódios de conflitos. Em sua chegada, teve de conversar com torcedores organizados na porta do CT Joaquim Grava durante protesto.


Em Quito, após derrota para o Independiente Del Valle, na Libertadores, viu o elenco ser hostilizado por torcedores também na volta ao hotel. Mais recentemente, em Santos, o ônibus não conseguiu desembarcar os atletas.


O Corinthians volta a campo nesta terça-feira para enfrentar o Universitario, do Peru, às 21h30 (de Brasília), na Neo Química Arena, pelos playoffs da Copa Sul-Americana. (Com ge)

Comments


bottom of page