top of page
Buscar

Menina de 6 anos consegue salvar mãe após pedir ajuda para Alexa

Atualizado: 5 de jul. de 2023

Terra

Alexa - Foto: Foto de Lazar Gugleta na Unsplash


Uma menina de 6 anos salvou a própria mãe após pedir ajuda para a assistente virtual Alexa. O caso aconteceu na Escócia.

Em uma publicação feita no site do Serviço Nacional de Saúde do país (NHS), a mãe, Emma Anderson, contou que sofre de uma doença cardíaca e ensinou sua filha, a pequena Darcey Anderson, a acionar o mecanismo caso algo acontecesse e elas estivessem sozinhas em casa.

Notícias relacionadas

"Configurei a Alexa para que, caso eu desmaiasse ou não estivesse me sentindo bem, tudo o que ela precisava fazer era dizer: 'Alexa, ligue para a ajuda!', e ela ligaria para minha mãe, que mora na esquina", explicou Emma.

À organização, a mulher compartilhou que foi diagnosticada com a cardiomiopatia hipertrófica, uma doença que afeta o funcionamento do coração, ainda na adolescência, pouco antes dos 16 anos. Devido à condição, Emma precisou colocar um desfibrilador cardioversor implantável (CDI), um dispositivo que fica no peito, para monitorar o ritmo cardíaco e detectar batimentos irregulares.

No início de 2022, o CDI de Emma disparou três vezes no período de dois meses, indicando que sua saúde estava debilitada e foi quando passou mal e a filha precisou pedir ajuda.

"Nós dissemos a Darcey que a mamãe tinha um coração dolorido, então ela sempre soube que eu tinha problemas cardíacos", contou. "Se eu me esforçasse demais, desmaiaria. Às vezes, até caminhar bastava. Tinha que usar uma scooter para pegar Darcey na escola que fica a apenas 5 minutos a pé da minha casa".

A mulher não deixou de expressar o quanto estava orgulhosa com a habilidade da filha em lidar com a emergência. "Ela teve que ligar a Alexa algumas vezes, ela até chamou uma ambulância sozinha, uma vez que eu estava muito mal. Estou tão orgulhosa dela, ela é uma pequena superestrela", comentou.

Superação através das redes sociais

Após os episódios, Emma precisou ser internada e foi colocada na lista de urgência para transplantes do coração. A cirurgia foi realizada em abril, porém, a mulher precisou permanecer alguns meses no hospital e enquanto se recuperava usou as redes sociais para compartilhar os estágios de sua jornada com a música 'The Best Is Yet To Come' do cantor escocês Tom Walker.

O que foi feito como uma forma de contar sua história de superação evoluiu para algo que a mulher não imaginava. O cantor viu as publicações e convidou Emma para participar do videoclipe oficial da música, junto com outras pessoas que passaram por casos de superação.

"A história de Emma serve como um lembrete para todos nós do poder do transplante, não apenas para salvar vidas, mas para melhorar a qualidade de vida do paciente e de sua família de forma irreconhecível", comenta o médico Jonathan Dalzell, cardiologista, consultor e líder clínico da unidade do NHS em que foi realizado o transplante de Emma.

"Emma agora é fisicamente capaz de aproveitar a maternidade ao máximo e sua filha, que salvou sua vida duas vezes da doença que agora foi curada, tem uma mãe mais saudável do que ela jamais conheceu".

Comments


bottom of page