top of page
Buscar

Menino que salvou mãe de levar choque agradece professora: 'Lembrei da aula'

Atualizado: 25 de nov. de 2023

José Gabriel Gomes Botelho disse que viu a mãe caída e desligou o quadro de energia. Tenente do Corpo de Bombeiro ressaltou que a agilidade do menino foi imprescindível para salvar a mãe. - Com G1

José Gabriel Gomes Botelho tem apenas 10 anos, mas pode ser considerado um herói. Ao perceber que a mãe levava choque, ele agiu com rapidez e desligou o quadro geral de distribuição. Em entrevista, o menino agradeceu a professora Andreia que, dias antes, ensinou os alunos sobre os tipos de energia. "Eu me lembrei da aula", disse.


O susto aconteceu no último domingo (19), quando mãe e filho estavam sozinhos em casa. A servidora pública Lucirene Gomes Botelho relatou que lavava roupas na máquina e decidiu limpar a lavanderia.

"Eu coloquei um tanquinho de lavar roupa aqui para lavar tapetes, estendi uma extensão. Quando eu tirei o tanquinho, percebi que havia ficado sujo. Eu pensei: 'Vou lavar, mas antes, vou pegar a extensão para não molhar porque é perigoso água com energia'. Na hora que eu abaixei, que eu fui pegar, a extensão voou na minha mão, me jogou na parede. Eu caí no chão, fiquei me debatendo", contou a servidora pública Lucirene Gomes Botelho. Lucirene sentiu o corpo formigar. Começou a se debater e, mesmo com a voz trêmula, conseguiu gritar por socorro. O filho estava em outro cômodo da casa, escutou os gritos e correu para ver o que estava acontecendo.

"Eu escutei a minha mãe falar assim: 'socorro, socorro'. Fui ver, a minha mãe estava tomando um choque. Eu pensei: 'Ela caiu, eu vou ajudar ela a levantar'. Mas quando cheguei perto dela, vi que tinha uma rede de energia me puxando para ir para ela. Depois que ela falou que estava tomando choque e eu vi a extensão em cima da perna dela. Eu desliguei a torneira porque a água estava caindo em cima dela e se caísse mais água iria piorar a situação", explicou o menino. José correu para dentro de casa e foi desativando todas as chaves do quadro geral de distribuição. Quando a energia foi desligada, o fio de energia desgrudou da mão da mulher e ela pediu que o filho chamasse os bombeiros. Quando os militares chegaram ao local a encontraram sentada no chão com queimaduras de 2º grau na mão esquerda. Com fraqueza e tremores, ela foi levada para o hospital e ficou sob observação. Passado o susto, Lucirene se emociona ao falar sobre a atitude do filho. "Meu filho me salvou. Deus direcionou ele e ele tomou a atitude correta. Fiquei muito orgulhosa do meu filho, muito orgulhosa, eu já tinha muito orgulho dele e agora é incondicionalmente", disse a mãe emocionada. "Eu também tenho que agradecer a mamãe por ter me ensinado a desligar o disjuntor e a minha professora Andreia porque ela está me fazendo umas aulas sobre energia. Ela me levou lá no Senac, me mostrou como são várias energias, como nuclear, solar. Uma dessas energias era essa e eu lembrei da aula", ressaltou o menino. O tenente do Corpo de Bombeiros, José Arimatéia Rocha, foi até a casa e orientou que água e fiação elétrica exigem cuidados redobrados.

"Essa região da máquina não pode ter água, ela tem que ser seca, a água apenas na parte interna da máquina que está lavando a roupa porque o nosso corpo é um grande condutor de eletricidade. Se eu estou com os meus pés molhados, estou em contato com essa parte, posso receber uma carga elétrica", explicou o tenente do Corpo de Bombeiros, José Arimatéia Rocha.

Segundo o tenente, a agilidade do menino foi essencial para que a vida da mãe fosse salva.

"Foi um herói, só temos que parabenizar o José Gabriel. Nós aprendemos com ele a sermos ágeis, todos nós temos que ser ágeis nessa situação. Ele agiu com grande rapidez, a descarga de eletricidade que ela recebeu foi uma descarga pequena. Somado a agilidade dele, cooperou para salvar a vida dela".

Comments


bottom of page